3.5.21

desconfinamento vai dar origem a explosão de casos extraconjugais

Esta é uma história contada na primeira pessoa. Por uma mulher que defende que vem aí um boom de traições assim que o desconfinamento acabar. E para suportar a sua teoria, relata a própria história. Chole decidiu trair o namorado de longa data depois de passar anos a fingir orgasmos. Explicando que a vida sexual entediante foi o motivo que a levou a trair o companheiro.  

“Como muitas mulheres, luto para chegar ao orgasmo apenas através da relação sexual”, começa por contar ao Daily Star. “Foi bom quando conheci o Paul, porque nós misturávamos as coisas, curtíamos muito sexo oral e até experimentávamos brinquedos sexuais”, prossegue. “Mas depois de um ano de relação, o Paul ficou preguiçoso. Ele sabia que teria um orgasmo independentemente do que fizéssemos na cama, mas ficou menos preocupado com o meu prazer”, lamenta. “Acabei a fingir os meus orgasmos apenas para acabar com isso, porque sabia que nunca seria capaz de chegar ao clímax de verdade”, refere. 

 

“Não queria deixá-lo porque temos uma casa juntos e sempre foi a minha alma gémea” 

 

Em conversa com uma amiga, foi sugerido a Chloe que experimentasse o IllicEncounters, aquele que é o principal site de encontros extraconjugais do Reino Unido. Chloe refere ainda por que deixar Paul não é uma opção para si. “Não queria deixá-lo porque temos uma casa juntos e sempre foi a minha alma gémea. Mas não no quarto. Sempre tive um desejo sexual maior do que o dele e sabia que ficaria feliz se pudesse estar com homens casualmente só para sexo”, explica. “Não procuro uma nova relação, apenas alguém na mesma situação do que eu”, assegura. 

 

Foi então que conheceu um homem que deixou de ter sexo com a mulher depois do nascimento dos filhos. A relação correu bem e levou a que Chloe quisesse procurar mais homens. “Foi emocionante fazer sexo com alguém novo”, defende. Seguiram-se mais aventuras sexuais com outros homens e agora, Chole diz ter três homens em lista de espera. Algo que está relacionado com o confinamento.  

 

“Haverá uma explosão de sexo à medida que todos nós desfrutamos das novas liberdades” 

 

O seu caso faz com que Chloe acredite que irá acontecer o mesmo com muitas outras pessoas. “Haverá uma explosão de sexo à medida que todos nós desfrutamos das novas liberdades”, diz. “Alguns casais não têm química sexual, mesmo que tenham uma óptima técnica sexual”, começa por explicar Jessica Leoni, especialista em sexo e relacionamentos do referido site. “É por isso que tantos casais estão dispostos a ter casos, especialmente quando começamos a sair do confinamento e a lidar com menos restrições”, defende. 

 

Ao longo dos primeiros meses de 2021, o IllicitEncounters teve um aumento de 14% nas assinaturas. O que revela que existem mais pessoas a procurar casos para o final do confinamento. Acredita-se que os próximos três meses vão ser os mais agitados dos 17 anos de existência do site.  

Sem comentários:

Publicar um comentário