21.5.22

6 erros que eles cometem ao escolher a roupa

A moda é feita de tendências. De estações. De peças que se utilizam em apenas uma estação e de outras que permanecem eternamente na moda. Comum a tudo isto estão as ideias que são associadas a modas. Com conceitos de moda que são passados de boca em boca. E a verdade é que nem todos estão correctos. O que não invalida que muitas pessoas acreditem piamente nos mesmos. Reuni seis erros que eles cometem com alguma frequência na hora de escolher a roupa. Falhas bastante comuns. E para as quais alguns homens olham como verdadeiras regras de moda.

1 – Se é caro, está na moda!
Muitos homens associam o preço à moda. Quanto mais cara for uma peça, mais na moda está. O que é um erro. Porque não é pelo preço da roupa que faz com que o homem esteja bem vestido. Na hora de gastar muito dinheiro em roupa convém perceber até que ponto se está a comprar qualidade.

2 – Se visto fato, estou bem vestido
Outra ideia errada! Existe a ideia que determinadas roupas fazem com que um homem esteja bem vestido. Como é o caso de um fato. E uma coisa não implica a outra. Quem está melhor vestido: um homem com um fato mais escolhido e que não se adequa a si ou um homem com roupas casuais que assentam na perfeição? A resposta é fácil…

3 – Só miúdos e homens do desporto é que vestem calções
Existe uma determinada tendência para separar as roupas por faixas etárias. E aqui podem destacar-se os calções. Existem homens que entendem que essa peça de roupa é apenas para crianças. Ideia errada. E existem modelos para praticamente todas as ocasiões.

Existem diversas ideias erradas que são seguidas por muitos homens. Que acreditam tratar-se de regras universais do mundo da moda

4 – As T-shirts querem-se largas no peito e ombros
As T-shirts usam-se largas? Ou justas? A ideia de que esta peça deve ficar larga no peito e nos ombros não deve ser uma regra obrigatória. Uma forma de escolher a T-shirt ideal é perceber até que ponto está ajustada ao corpo ao mesmo tempo que deixa espaço de manobra para os braços.

5 – Botas são para os homens da construção!
Mais uma ideia desajustada da realidade. E existem botas para todos os gostos. Até mesmo aquelas edições vintage que reproduzem as tais botas celebrizadas pelos homens da construção.

6 – Combinar o calçado com a T-shirt
É uma regra seguida por muitas pessoas. Mas não é necessariamente uma obrigação. E basta olhar para o roupeiro para perceber que nem sempre é uma combinação acertada. Com ténis e looks casuais funciona quase na perfeição. Mas quando a roupa deixa de ser casual, acaba por ser mais mais difícil seguir esta ideia.

20.5.22

carmen electra, a sex symbol dos anos 90 que decide vender conteúdos ousados aos 50

Carmen Electra é vista como uma das musas mais sensuais dos anos 90. E agora, a atriz de 50 anos, é um dos reforços do OnlyFans, plataforma que se destaca pela comercialização de conteúdos para adultos. Foi a norte-americana, que brilhou em séries como Marés Vivas, quem deu a novidade aos fãs.

O assunto foi desenvolvido pelo site Page Six, que refere que a sex symbol irá comercializar “acesso exclusivo a conteúdo divertido, ousado e lúdico”. Já no último aniversário, celebrado a 20 de Abril, Carmen Electra tinha feito saber que estava a iniciar-se um “novo capítulo comemorativo da sua vida”, que daria início a uma nova forma de estar em contacto com os fãs.

Carmen Electra diz que os 50 anos dão início a um “novo capítulo comemorativo da sua vida”

Existem notícias que associam esta decisão ao facto de o nome de Carmen Electra ser cada vez mais pesquisado no PornHub, aquele que é o maior agregador mundial de filmes para adultos. Sendo que estas pesquisas estão associadas ao facto de ter aparecido no documentário The Last Dance, da Netflix, que é centrado em Michael Jordan e nos Chicago Bulls. No formato, Carmen Electa fala sobre o casamento com o antigo basquetebolista Dennis Rodman e com o facto de ambos terem sido apanhados a fazer sexo por Jordan.

estudo defende que tamanho dos dedos revela sexualidade das pessoas

Quando o tema é sexo e um dos ingredientes da conversa é as mãos, surgem imediatamente muitos mitos. Sendo que o mais famoso é aquele que defende ser possível adivinhar o comprimento do pénis com base no tamanho das mãos. Mas um estudo inovador eleva as mãos a um patamar completamente diferente. Segundo uma equipa de investigadores da Universidade de Essex, no Reino Unido, o tamanho dos dedos diz muito sobre a nossa sexualidade.

O trabalho académico, publicado no Archives Of Sexual Behaviour, estudou diversos gémeos idênticos, em que um dos indivíduos é heterossexual e o outro homossexual. A conclusão foi a de que o gémeo homossexual é aquele em que a diferença entre o tamanho do dedo indicador e o dedo anelar é maior.

“Os gémeos idênticos, que partilham 100% dos mesmos genes, podem divergir no que toca à sua orientação sexual”

Dos 18 pares de gémeas estudadas, a gémea homossexual é aquela que tem as mãos mais parecidas com as dos homens. O mesmo acontece nos 14 pares de gémeos masculinos, ainda que a diferença não seja muito significativa. “Os gémeos idênticos, que partilham 100% dos mesmos genes, podem divergir no que toca à sua orientação sexual. Como tal, fatores para além da genética desempenham igualmente um papel importante”, explica Tuesday Watts, professora doutorada do departamento de psicologia da universidade.

“Pesquisas sugerem que a sexualidade humana é determinada no útero e que está dependente da quantidade de hormonas masculinas às quais estamos expostos ou à forma como os nossos corpos reagem individualmente a essas hormonas. Estando aqueles que são mais sujeitos a altos níveis de testosterona mais predispostos a ser bissexuais ou homossexuais”, prossegue. “Devido à ligação entre os níveis hormonais e a diferença entre o comprimento dos dedos, olhar para as mãos de alguém pode facultar pistas quanto à sua sexualidade”, conclui. Outros trabalhos científicos já tinham dado a conhecer que a exposição à hormona masculina testosterona no útero tem uma influência entre o tamanho dos dedos.