6.3.20

adoramos um bom regresso do fundo do poço, não é tyson fury?

Vamos recuar até 2015. Foi neste ano que o mundo ficou surpreendido com Tyson Fury. O lutador de boxe britânico, assim para o desengonçado, derrotava Wladimir Klitschko, passando a ser o campeão mundial de pesos pesados. Parecia lançado para uma carreira brilhante no boxe, mas dava início a uma espiral de problemas que iam acabar no fundo do poço.

Álcool, drogas, polémicas e muitos quilos a mais. Até que aquele que é conhecido como Gypsy King decidiu afastar-se da modalidade. É certo que existiram negociações para um novo combate entre Futy e oKlitschko (chegou a estar marcado em duas ocasiões) mas nunca aconteceu. O britânico passava os dias a beber cerveja (chegaram a ser 18 por dia) e comer pizza e kebabs. Sem esquecer o whisky, vodka e muita, mas mesmo muita, cocaína. Em pouco tempo, os 120 quilos passavam para 170.

“Isto nada tem que ver com boxe, mas sim com a minha vida pessoal. Há meses que não entro num ginásio, estou a lutar contra uma depressão. Não quero viver mais”, desabafava à Rolling Stone, em 2016. Em 2017 decidiu enfrentar os fantasmas, encontrando no treino uma forma de o conseguir. Até que, com menos 50 quilos, voltou aos combates. Já em Fevereiro deste ano enfrentou, pela segunda vez, Deontay Wilder – já tinham tido um combate em 2018, que acabou com um polémico empate – derrotando o Bronze Bomber pela primeira vez.

Tyson Fury permanece invencível (só tem o tal empate) e Deontay Wilder decidiu accionar a cláusula que permite a realização de um novo combate entre ambos. Que irá acontecer a 18 de Junho no MGM Grand Garden Arena, em Las Vegas, Estados Unidos da América, o mesmo local onde o Gypsy King derrou o Bronze Bomber por knockout técnico.

Já depois deste combate, Deontay Wilder culpou a roupa pela derrota. “Muitas pessoas viram que não era o mesmo Deontay Wilder naquele combate e têm razão”, disse ao Athletic. “A culpa é minha. O meu uniforme era muito pesado para mim. Fiquei sem pernas no primeiro round. O meu foco era sobreviver às minhas pernas. Não consegui seguir o plano de combate por causa das pernas”, disse. Vamos ver quem ganha o próximo.

Sem comentários:

Publicar um comentário