16.3.20

finalmente explicada a grande falha dos filmes velocidade furiosa e tem a ver com paul walker

Numa altura em que o nono filme da saga Velocidade Furiosa foi adiado, decisão relacionada com o coronavírus, foi desvendado um dos grandes problemas das histórias dos famosos filmes. Para falar disto é preciso recordar Brian O´Conner, personagem interpretado pelo falecido Paul Walker. Sendo que teremos também de viajar até ao momento que separa os dois primeiros filmes. Será que ainda te lembras?

Brian O'Connor acaba o primeiro filme em Miami, ao volante de um Nissan Skyline GT-R. Esta é a última imagem que temos do personagem. Porém, quando tem início o segundo filme, Brian está no outro lado dos Estados Unidos da América. Sendo que nem o primeiro filme ou o segundo explicam esta aparentemente misteriosa transição do ator celebrizado por Paul Walker.

Se algum fã mais acérrimo da saga estiver por aqui, poderá estar a chamar-me nomes por já saber o que aconteceu. E digo isto porque foi feita uma curta-metragem, protagonizada por Paul Walker, que explica a tal falha na história. The Turbo Charged Prelude mostra Paul Walker a rumar para leste, participando em corridas de rua ao volante de um Mitsubishi 3000GT. Com o dinheiro que vai ganhando acaba por comprar um GT-R, que é restaurado pelo actor. Seguem-se mais corridas, uma delas frente a um Ferrari 360 Spider.

Esta curta-metragem estava apenas disponível num DVD de edição especial do primeiro filme. Que foi colocado à venda três dias antes da estreia do segundo filme. Por isso, existe uma grande probabilidade de boa parte dos fãs dos filmes Velocidade Furiosa desconhecerem o que se passou nesta falha temporal. Um dos produtores dos primeiros filmes conta ainda que o Mitsubishi não era realmente turbo. Acrescentando ainda que tinha a noção do absurdo que foi Brian O'Connor comprar um Nissan Skyline R34 num stand de carros usados. Só falta mesmo deixar aqui a curta-metragem que te permite descobrir o que faltou explicar no cinema.


Sem comentários:

Publicar um comentário