22.9.19

treinar em jejum: sim ou não?

No que à prática de exercício físico diz respeito, existe uma grande polémica. Muitos discutem se devemos, ou não, treinar em jejum. Confesso que já o fiz. Sou capaz de treinar sem comer nada. Já não sou capaz de o fazer depois de comer "muito". Na altura em que passei a ser acompanhado por uma nutricionista, fui aconselhado a comer algo. Como não sou de comer muito antes de comer, passei a comer cinco bolachas de água e sal antes de treinar. Agora, na semana em que treino às sete da manhã, como pão (seco) e bebo um café.

O que é certo é que esta é uma discussão que está para durar. E um novo estudo vem apimentar ainda mais a discussão. Isto porque um estudo, publicado no Journal of Nutrition, revela que treinar em jejum ajuda a perder a queimar mais 25% de gordura. Isto porque o corpo necessita de compensar o esforço e irá alimentar-se das reservas de gordura. Saliento ainda que o objectivo do estudo era o de perceber se o treino em jejum aumentava o apetite ao final do dia.

Neste estudo participaram 12 homens activos. Que estiveram na passadeira às 10 horas em jejum e com o pequeno-almoço tomado. Ambos tomaram um batido de chocolate para recuperar nutrientes depois do treino. No final do dia jantavam massa e tinham a ordem de comer até estarem saciados. A conclusão foi a de que o treino matinal aumenta o apetite durante o dia. A outra conclusão foi a da queima de gordura adicional.

AINDA ASSIM, e não foi por acaso de escrevi em maiúsculas, os investigadores salientam que aqueles que querem treinar em jejum devem consultar um médico ou nutricionista para perceber se é algo aconselhável para o seu caso.

Sem comentários:

Publicar um comentário