12.9.19

será possível voltar a ter bom sexo depois de uma traição?

Este será um dos temas mais sensíveis numa relação. E estou a referir-me à traição. Só os intervenientes podem falar sobre os motivos. Tal como a decisão de perdoar só diz respeito a quem a toma. Por mais juízos que se façam. Independentemente de tudo isto, acho que todos podemos concordar que existirá sempre um antes e um depois de uma traição. E aqueles que decidem continuar juntos acabam por lidar com muitas complicações. Não será fácil voltar ao que era e nem o sexo está fora desta equação.

Aliás, será possível voltar a ter bom sexo depois de uma traição? Os especialistas acreditam que sim. E Luciano Passinotto explica que o primeiro passo passa por distinguir o perdoar do confiar. “O perdão normalmente acontece pela análise de uma série de factores, como o tempo que estão juntos, os momentos felizes que partilharam, o que construíram, se têm filhos, etc, e que somados representam mais do que a traição”, refere o psicoterapeuta e terapeuta de casal em declarações ao site UOL.

Luciano realça ainda que o perdão não significa que tudo esteja ultrapassado. É fundamental perceber o que motivou a traição de modo a que não se repita. Sem ignorar que recuperar a confiança da outra pessoa poderá ser muito difícil e doloroso. E o sexo não fica de fora deste processo. “É inevitável que surjam pensamentos de que algo na vida sexual não ia bem e que precisa de ser trabalhado. Quer seja a frequência do sexo, a performance ou a realização de fantasias”, explica. “Estas mudanças podem dar origem a stress e ansiedade”, acrescenta. Salientando que a pessoa que trai poderá sentir-se em “dívida” com a outra pessoa.

Além disso, no momento do sexo podem surgir pensamentos relacionados com a traição. Pensar no sexo da traição, no que a outra pessoa terá de melhor e por aí. O segredo para superar isto está na comunicação. “Deve evitar-se pedir detalhes sobre como foi, com quem foi, onde, de que forma, etc. Toda informação que tiver sobre a traição é material para criar fantasmas e neuroses sobre o que aconteceu e assim não permitirá que vire a página. Conhecer os detalhes não vai fazer com que se sinta melhor. O ideal é focar no seu par e viver o momento actual”, defende a psicóloga Raquel Fernandes Marques. “O ideal é só haver sexo quando ambos estiverem preparados para a entrega total, assim ambos vão ter prazer”, conclui Juliana Bonetti, psicóloga e terapeuta sexual.

Sem comentários:

Publicar um comentário