17.9.19

swing faz bem às relações

Indo directo ao assunto, o swing faz bem às relações. Esta é a conclusão de um inquérito realizado pela Flame Love Shop. Que revela que mais de 70% dos casais inquiridos assume que a relação ficou mais feliz e satisfatória (emocionalmente e sexualmente falando) depois de se terem iniciado no swing. Os casais explicam ainda que a entrada neste mundo deu-se através da Internet, aplicações para o efeito ou mesmo casais amigos que já praticavam.

Apesar de o sexo ainda ser um tabu, acredito que praticamente todas as pessoas já ouviram falar de swing. Que consiste na procura de uma pessoa ou casal para o sexo. E tanto pode acontecer a troca de casais, sexo em grupo ou simplesmente a observação. O swing pode ainda ser soft (apenas carícias) ou full (com actos sexuais). Neste questionário participaram pessoas de ambos os sexos, com idades compreendidas entre os 21 e 65 anos. 73,1% das pessoas assume que a relação ficou melhor do ponto de vista emocional. Sendo que 80,8% confessa que sexualmente a relação ficou a ganhar. No extremo oposto estão apenas 7,6%. Esta foi a percentagem de pessoas que sente que a relação não ficou a ganhar com o swing.

No que a experiências diz respeito, 38,5% das pessoas trocou de parceiro logo na primeira experiência. Aliás, esta é mesmo a prática preferida das pessoas (58%). Segue-se o sexo em grupo (30%) a observação (19,2%) e a troca de carícias (19,2%). 39% dos casais assume que o fez por curiosidade. Já 27% queria quebrar a rotina e 23% procurava aumentar o prazer sexual. Por fim, 60% das pessoas revela que foi uma ideia de ambos. Irina Marques, especialista em Sxologia Educacional e directora da Flame Love Shop, partilha ainda 6 dicas para aquelas pessoas que estão a pensar experimentar o swing. Que começa por salientar que "é fundamental que o casal esteja em sintonia e tenha uma relação forte", diz. "A importância da comunicação ao longo de todo o processo é também um dos aspectos que realçamos a todos os casais que nos procuram com dúvidas e receios, e a quem prestamos toda a orientação inicial para que a experiência aconteça nas melhores condições", acrescenta.

1 - Avança apenas se tens uma relação forte e consolidada
Deve existir sintonia e confiança entre os elementos do casal e ninguém deve ser forçado a nada. Tem ainda em atenção que o swing não serve para salvar relações, mas sim para apimentar e quebrar a rotina.

2 - Mantém um diálogo aberto com a parceira
A comunicação é o factor crucial em todas as fases do processo. Antes de avançar, o casal deve dialogar sobre as suas expectativas para não ser confrontado com surpresas menos agradáveis. É essencial que a comunicação se mantenha depois de cada experiência.

3 - Define regras e limites claros
Como existem diferentes práticas no swing, o casal deve definir as suas próprias regras e limites. Por exemplo, estarem sempre no campo de visão um do outro e concordar se devem ou não beijar terceiros ou praticar sexo oral. As regras podem ser ajustadas ao longo do tempo, de acordo com as necessidades e evolução do casal.

4 - Perde o receio, ninguém te vai obrigar a nada
Apesar da curiosidade, há quem nunca dê o primeiro passo por receio. Fica a saber que no universo swinger – clubes ou festas privadas – a regra mais valiosa e respeitada por todos é o “não”. Por isso, podes aceder a estes espaços apenas para observar e usufruir da excitação do ambiente, avançando para outras experiências só quando entenderes.

5 - Escolhe um local adequado
Encontrar um local adequado ao primeiro contacto com o meio swinger é essencial. Alguns que estabelecem contactos prévios online acabam por ter a primeira experiência num ambiente mais privado, na própria casa ou de casal conhecido. Mas, quando a opção é seleccionar um clube, deves informar-te sobre as suas características e ter em atenção que os verdadeiros clubes de swing são exclusivos para casais. O acesso realiza-se, por norma, através de referências de outros casais ou contacto e registo prévio junto do espaço.

6 - Tira partido das plataformas online
Existem na Internet plataformas nacionais e internacionais, onde podes inscrever-te enquanto casal. Através destas plataformas é possível pesquisar e comunicar com outros casais, de acordo com a área geográfica, interesses, preferências e características físicas. Estas plataformas dispõem normalmente de espaço de conversação e informações sobre clubes, eventos e swing na generalidade. Actualmente a plataforma com mais expressão em Portugal é a SWPT.org.

2 comentários: