26.1.21

muito sexo oral na juventude pode dar origem a graves problemas

De acordo com um novo estudo, existem motivos de preocupação para todos aqueles que fizeram muito sexo oral durante a juventude. De acordo com uma equipa de investigadores da Johns Hopkins University, nos Estados Unidos da América, o risco de cancro da boca e da garganta, relacionado com o papilomavírus do humano (HPV) é muito superior entre aqueles que fizeram sexo oral em excesso durante a juventude.  

O estudo contou com 508 pessoas a quem foram questionadas práticas relacionadas com sexo oral. Bem como sobre a saúde em geral. Deste trabalho fizeram parte 163 indivíduos com cancro da boca e orofaringe. Este último ataca a zona do meio da garganta e ainda a parte de trás da língua, amígdalas e véu palatino. Um dos alertas vai para o facto de os homens poderem desenvolver este tipo de cancros quatro vezes mais. Isto quando em comparação com as mulheres. 

 

Homens são mais propensos a este tipo de cancros 

 

Este trabalho tinha como objectivo recolher novos dados que permitissem revelar algo mais do que trabalhos realizados anteriormente. “Não se trata apenas do número de parceiros sexuais, mas também de outros factores que não foram previamente considerados e que contribuem para o risco de exposição ao HPV oralmente. E subsequentemente para o desenvolvimento de cancro orofaríngeo relacionado com o HPV”, alerta a otorrinolaringologista Virgina Drake, mentora do estudo. 

 

De acordo com o estudo, publicado na revista Cancer, dez ou mais parceiros de sexo oral é algo que está relacionado com uma probabilidade 4.3 vezes superior de desenvolver HPV associado com cancro da boca ou da garganta. 

Sem comentários:

Publicar um comentário