6.7.20

ser pai de uma menina

Ser pai sempre foi um grande desejo meu, nosso. E se há pessoas que têm preferência pelo sexo do primeiro filho, no meu caso pouco me interessava. Teria ficado muito feliz se fosse um menino. Tal como fiquei extremamente contente quando, durante a ecografia, disseram que era uma menina. Foi um amor muito especial que passei a sentir quando soube que seria pai de uma menina.

Não posso falar por todos os homens, mas saber que seria pai de uma menina foi algo que colocou tudo em perspectiva. Mais do que caso fosse pai de um menino. Não sei explicar porquê, mas parece que se destaca um espírito protector que ganha especial destaque por saber que tenho uma menina que depende de mim (e da mãe) numa fase inicial da sua vida.

Talvez posso explicar isto com o facto de ser homem. De conhecer o universo masculino. De conhecer muitos bons e outros tantos maus exemplo daquilo que é ser homem. Existem tantos pensamentos que nos passam pela cabeça que dou por mim a pensar no futuro da minha filha. Daquilo com que se poderá cruzar. Sendo que a minha missão será sempre dar-lhe todas as ferramentas para que possa saber distinguir o bom do mal. Poderia ficar horas aqui a tentar explicar tudo isto, mas uma coisa é certa: ser pai de uma menina é algo muito especial.

Sem comentários:

Publicar um comentário