20.7.20

6 formas de evitares o sobreaquecimento do macbook

Primeiro ponto que deverás ter sempre em mente. Se o teu MacBook está a aquecer em demasia, é sinal de alerta. Falta de manutenção interna, uso em local inadequado e até uma versão desactualizada do macOS são suficientes para darem origem a problemas sérios, que poderia ter evitado. Tudo isto porque uma temperatura elevada poderá ter um impacto negativo no funcionamento de vários componentes ou levar mesmo à combustão. Como tal, existem seis dicas que não deverás ignorar pois vão ajudar a evitar o sobreaquecimento do MacBook, MacBook Air ou MacBook Pro.

1 – Utilizar no local certo
Muitas vezes é suficiente para resolver o problema. Basta que alteres o lugar em que usas o computador frequentemente. Deverás optar sempre por uma superfície plana e sólida, como é o caso de uma mesa. Assim, não estarás a alterar a correcta ventilação do aparelho. Esquece o uso em cima de almofadas, cobertores ou mesmo ao teu colo. A Apple recomenda ainda que não uses os aparelhos com incidência directa da luz solar.

2 – Cuidado com o Google Chrome
Talvez fiques surpreendido com este ponto, mas o uso excessivo do Google Chrome pode ser um problema. Aquele que é um dos navegadores mais famosos foi criado de forma a armazenar cada plugin, extensão e separador em processos diferentes. Assim, deixa de ser necessário fazer uma re-iniciação interna em caso de problemas. Só que isto faz com que seja consumida uma grande quantidade de memória RAM. O que pode levar a um maior trabalho do sistema de refrigeração. Por isso, opta pelo Safari, Opera ou Firefox.

3 – Certifica-te da temperatura
Além de tudo o que já foi dito, é importante que te certifiques da temperatura interna do computador. Uma das formas de o fazer é com recurso ao toque e ao som. Se estiver muito quente e silencioso, é sinal de que algo poderá não estar bem. O normal é que, com maior temperatura, ouça mais barulho por parte do aparelho. 90 graus Celsius é a temperatura aceitável para que tudo funcione na perfeição. Mais do que isso é preocupante.

4 - Não te esqueças de limpar o sistema
Não te esqueças de limpar o computador com regularidade. Isto diz respeito a arquivos que não usas e também em relação às peças internas. Um armazenamento cheio pode dar origem a uma sobrecarga do sistema operativo, o que conduz ao aumento da temperatura interna. Aplicações como o CCleaner ajudam neste processo. Quanto ao hardware, se possível, abre o computador e limpa-o com recurso a ar comprimido ou um pano indicado para esta finalidade. Nunca utilizes água. Se não tens experiência nesta área, é sempre preferível recorrer a um profissional.

5 – Actualiza o sistema operativo
No início do texto fiz referência a um sistema operativo desactualizado. Pois bem, está sempre atento a actualizações. Assim, estás a livrar-te de bugs que podem ser prejudiciais.

6 – Está atento às ventoinhas
Por fim, as ventoinhas. Está atento às mesmas, de modo a perceber que o funcionamento é o melhor. São elas que vão baixar a temperatura do computador durante o uso. Se não estiverem a funcionar bem, é meio caminho andado para que o aparelho aqueça de forma exagerada. Com o Apple Diagnostics poderás fazer um diagnóstico ao MacBook. Podes também optar por um cooler externo.

Sem comentários:

Publicar um comentário