19.9.16

não me lixem com desculpas esfarrapadas

Aconteceu com o Porto. Aconteceu com o Sporting. E pode acontecer com qualquer equipa. Só não venham com desculpas esfarrapadas para justificar determinados erros. Recuando no tempo, estas duas equipas portuguesas jogaram na quarta-feira para as competições europeias. O Porto no seu estádio e o Sporting em Madrid, contra o Real Madrid. E voltaram a jogar ontem. O Porto jogou pouco e empatou. E o Sporting foi banalizado por um brilhante Rio Ave. E as desculpas para isto, de acordo com algumas pessoas, passam pelo cansaço e pelo popular "mudar o chip".

Começando pelo cansaço. Estamos a "meio" de Setembro. A época começou no início de Julho. E estes jogadores são profissionais. São pagos a "peso de ouro" para desempenhar uma profissão que consiste em praticar desporto ao mais alto nível. Ou seja, a vida destes atletas passa por treinar uma vez (às vezes duas) por dia. E em Portugal fazem, na maioria do tempo, um jogo por semana. Algumas vezes dois. Pegando no exemplo destas duas equipas, jogaram na quarta-feira e quatro dias depois voltam a jogar. E uma das (possíveis) desculpas avançadas para o insucesso é o cansaço?!? Só podem estar a gozar com as pessoas. Ou a querer atirar areia para os olhos.

São profissionais. Vivem do futebol. Treinam uma pequena parte do dia. Nestes dois casos, o Porto jogou em casa e o Sporting fez uma viagem curta até Madrid. Existem quatro dias de descanso. Por isso não falem em cansaço. Até porque se os portugueses se cansam com este ritmo de jogos, o que dizer dos portugueses da segunda divisão? E dos ingleses? Que fazem quase sempre dois jogos por semana. Sem que se queixem e sem que apontem o cansaço como desculpa. Aliás, são até vistos como exemplos.

Depois existe outra coisa que me faz confusão. O cada vez mais popular "mudar o chip". Ou seja, a desculpa para resultados menos conseguidos passa pela dificuldade que supostamente os treinadores têm para motivar um jogador para jogar contra uma equipa modesta portuguesa quando facilmente é motivado para jogar uma competição europeia. Mais uma vez, isto é uma desculpa esfarrapada. Porque se não for leva a problemas graves. Ou a falta de profissionalismo dos jogadores que não "mudam o chip" ou falta de capacidade de quem os treina/lidera. E isto seja em que clube for.

Estas desculpas são avançadas e muitas pessoas engolem as mesmas como se fossem certezas absolutas e inquestionáveis. E que tal criticar os treinadores? Que no início da época estão a fazer gestão de jogadores de uma forma desastrosa? E que tal criticar o treinador por não saber montar a sua equipa? Ou por menosprezar um modesto adversário? Gosto muito de futebol. Gosto muito de analisar os detalhes do jogo. As movimentações e os detalhes que fazem com que se perca ou ganhe um jogo. Mas, como em tudo na vida, não gosto que me façam de parvo. E ouvir falar de cansaço físico por fazer dois jogos numa semana, numa fase inicial da época, é querer passar um atestado de estupidez a todos os adeptos de futebol.

E isto aplica-se ao Porto, ao Sporting, ao Benfica e a qualquer clube que se diga grande e que dispute, ocasionalmente, dois jogos por semana, com quatro dias de descanso.

Sem comentários:

Publicar um comentário