28.6.16

mulheres, fama e o demónio chamado silicone

Parece que o universo ligado à música pop anda em alvoroço. Mas será que é por causa de um novo sucesso de uma qualquer cantora? Não! Será porque existe um álbum que está a bater todos os recordes de vendas? Também não! Será ainda que existe um novo casal sensação entre dois dos grandes talentos musicais da actualidade? Nada disso! A questão é uma. A bem da verdade são duas. E refiro-me às mamas de Taylor Swift. O que todos querem saber é: Taylor Swift recorreu ao silicone ou não? Esta é a questão do momento.

Enquanto homem nada tenho contra cirurgias estéticas que servem para que uma mulher (ou homem) aumente a auto-estima. Respeito quem defende "sou feliz com o que Deus me deu" mas também respeito quem opta por mudar algo. Aquilo que realmente interessa é que a pessoa se sinta bem. Se alterar algo no seu corpo melhorará a sua auto-estima sou o primeiro a incentivar. E uma mulher (ou homem) não é menos real porque decidiu submeter-se a uma intervenção estética. E retiro desta última frase as pessoas que são viciadas em cirurgias e que acabam por parecer bonecos de cera. Refiro-me apenas a pessoas que fazem uma pequena alteração que até poderá passar despercebida a muitas pessoas.

Por outro lado, não defendo que quem se submete a uma alteração tenha de ter um cartão na testa onde se pode ler: "alterei X no meu corpo". Tal como as pessoas não são obrigadas a falar sobre o que fazem. É algo legítimo. E aqui entro no domínio de mulheres como Taylor Swift. A cantora, ou outra celebridade qualquer, não tem de comentar (caso não o deseje) este tipo de assuntos. Mas também percebo que este tipo de coisas sejam bastante interessantes para os fãs das celebridades. Será que tem silicone? Aposto que sim! Tenho a certeza de que não! Aquilo não é dela. Aquilo é um soutien xpto que faz aquele efeito. E por aí fora.

Mas, se acho que não são obrigadas a comentar, considero ridículo quando mentem às pessoas. Ou seja, quando é evidente aos olhos de todos que existe algo que foi mudado mas a celebridade opta por dizer, quase jurando a pés juntos, que tudo é natural, que nada fez. Por exemplo, recordo-me de uma mulher ter dito que as mamas simplesmente tinham crescido por elas e que isso tinha acontecido de um momento para o outro. E este desejo de esconder coisas é bastante comum entre as mulheres (e também os homens) mais conhecidas. E isto acho que já é desnecessário. Basta dizer que é um assunto sobre o qual não deseja falar.

Os motivos para isto podem ser vários. Pode existir o receio de que os fãs fiquem desiludidos com a pessoa. Podem achar que passam uma imagem que não querem passar. Podem também preferir mentir, passando a imagem de que o corpo é trabalho de muito esforço e dedicação. E a verdade é que muitas pessoas acreditam em qualquer teoria sem questionar o que quer que seja, sem pensar em nada. Resumindo, se não defendo a ostentação acabo por condenar a mentira que considero desnecessária.

PS - Já que Taylor Swift foi o mote deste texto, considero que fica melhor com a nova silhueta.

Sem comentários:

Publicar um comentário