2.10.19

seinfeld chegou ao fim em 1998, mas ainda rende milhões e provoca polémicas

Costumo dizer que gostos não se discutem, mas acredito que muitas pessoas partilham da opinião de que Seinfeld é uma das melhores séries de todos os tempos. Os 180 episódios ajudaram a somar mais de 70 prémios, dos quais três Globos de Ouro. E muito do sucesso se deve às prestações de Jerry Seinfeld, Michael Richards (Kramer), Jason Alexander (George Constanza) e Julia Louis-Dreyfus (Elaine).

Seinfeld estreou em 1989 e chegou ao fim em 1998. Sendo que ainda hoje consegue ser um fenómeno monetário maior do muitas séries recentes. Para se ter uma ideia, a Netflix pagou perto de 460 milhões de euros por um contrato de exclusividade, válido por cinco anos e com início em 2021. Existe ainda um negócio com a Viacom (televisão por cabo nos Estados Unidos) mas os valores deste não foram revelados.

Quem acompanhava a série certamente que se recorda de piadas que se tornaram históricas. Como é o caso da mítica frase “no soup for you”, dita pelo nazi das sopas. Naquela altura, nenhuma piada provocou polémica. Já hoje, 21 anos depois do fim, Seinfeld está a ser considerada polémica pelo millennials, que estão a descobrir a série. Existem pessoas desta geração que defendem que a série é muito ofensiva. Que contém piadas racistas e sexistas, que nunca seriam emitidas hoje.

Estas críticas são rebatidas por críticos de outras gerações. Que acusam estes millennials de não perceberem o contexto da série. Chegando mesmo a apontar como exemplo o episódio em que Jerry e George são confundidos como um casal gay, fazendo diversas piadas sobre homossexualidade. Episódio esse que valeu a Seinfeld um prémio de uma associação de gays e lésbicas.

Sem comentários:

Publicar um comentário