7.2.17

coincidências da vida (mas com pensos)

Existem pessoas que são especialistas a abrir garrafas de vinho. Fazem dessa tarefa algo tão belo que parece patinagem artística. Eu não faço parte desse grupo. Daí que na penúltima vez que abri uma acabei com um dedo entalado no saca rolhas e com uma ferida. E se há coisa a que não acho especial piada é a feridas nos dedos. Pelo simples facto de que a simples tarefa de colocar um penso no dedo consegue ser algo irritante. Ou porque o penso é pequeno. Ou porque o outro maior fica mal colado. Ou por outro motivo qualquer. Se me tivesse cruzado com esta imagem mais cedo tinha aplicado um penso em condições. Obrigado ao MacGyver japonês (que é fã de pensos) pela dica.

Sem comentários:

Publicar um comentário