15.1.20

filho de peixe sabe encestar

Imagina um pavilhão cheio. Jornalistas e mais jornalistas. Bilhetes a serem vendidos a uma velocidade alucinante. Se gostas de basquetebol, poderás pensar que estou a falar de um qualquer jogo da NBA. Por exemplo, um daqueles em que joga LeBron James, aquele que muitos consideram um dos melhores basquetebolistas de sempre. Mas estás errado. Estou a fazer referência aos jogos escolares de LeBron James Jr., que é o filho do jogador. E que tem apenas 15 anos, estando a dar os primeiros passos no basquetebol escolar.



Além daquilo que comecei por referir, acrescento que os olheiros da NBA não perdem um jogo do adolescente que é já um fenómeno. Para teres uma ideia, tem mais de 4 milhões de seguidores no Instagram. E para o seu jogo de esteia foram vendidos mil bilhetes em pouco mais de 30 minutos. E isto só na Internet. Sendo que o jogo estava a ser transmitido em streaming, para que todos pudessem acompanhar a prestação do jovem.

Como deves imaginar, tudo isto faz com que Bronny, assim é conhecido, seja comparado ao pai. Ao ponto de LeBron James já ter confessado estar arrependido de ter dado o seu nome ao filho. Algo que fez por ter sido abandonado pelo pai quando era criança. A título de curiosidade, digo-te que um dos melhores jogo de Bronny foi contra a escola que deu o pai a conhecer ao mundo. O jovem foi mesmo fundamental na vitória da equipa.

Agora já se diz que LeBron James tem o desejo de jogar com o filho na NBA. Algo que irá acontecer, na melhor das hipóteses, em 2023. Ano em que Bronny termina a formação. Mas caso a NBA não altere a regra que obriga que os jogadores tenham que disputar um ano de basquetebol universitário, só em 2024 é que pai e filho podem jogar juntos no principal campeonato do mundo. Nessa altura, LeBron James terá 39 anos.

Sem comentários:

Publicar um comentário