23.9.20

o (raro) fenómeno chamado cristina ferreira

O mundo (televisivo nacional) parou quando Cristina Ferreira trocou a TVI pela SIC. Voltou a parar quando a apresentadora fez a estreia no canal com o seu novo formato. Voltou a parar (e ficou boquiaberto) com a saída repentina da SIC para voltar à TVI. E volta a parar hoje (23) para ver a estreia de mais um novo formato. Isto depois de já ter parado para ver um último Você na TV! ao lado de Manuel Luís Goucha.

Podemos não gostar da apresentadora. Podemos não gostar da mulher. Podemos achar a voz irritante. Podemos dizer que se veste mal. Podemos dizer que é saloia. Ou que é feia. Ou que é gorda. Ou que é magra. Ou que isto ou aquilo. Isto dependerá sempre de cada um. Mas aquilo que ninguém pode colocar em causa, gostando ou não de Cristina Ferreira, é o seu profissionalismo. É a ambição de ser a melhor no que faz. A sede de vencer. Bem e à sua maneira. E a forma como mexe com a televisão em Portugal.

Num breve exercício de memória, não encontro uma pessoa que consiga isto. Que deixe meio mundo a pensar naquilo que vai fazer. Que parem em frente à televisão para assistir a uma estreia, a um programa, ao que quer que seja. É verdade que Cristina Ferreira também perde. Mas no momento da vitória, ganha como poucos. Aliás, como mais ninguém. E este mérito ninguém lhe tira.

Sem comentários:

Publicar um comentário