11.1.18

no meu tempo não era assim

O título pode indiciar um texto saudosista. Mas não se trata disso. Nem vou dar numa de velho do Restelo. É apenas uma constatação de como as coisas mudam. E como tenho 36 anos, posso falar de coisas que fazia na adolescência. E a de que vou falar não era uma delas.

Quando tinha acabado de entrar na adolescência, queria era jogar futebol e estar com os amigos. Isto bastava para ser feliz. Até porque uma criança que acaba de entrar na adolescência pouco mais do que isto tem para se interessar. Pelo menos comigo e com os meus amigos era assim.

Ou seja, não havia maluqueiras por miúdas. Nem se faziam loucuras. Nem grandes comentários sobre elas. Hoje, no ginásio cruzei-me com três adolescentes. Estava numa máquina, eles os três noutra e numa outra máquina estava uma rapariga. Um deles começa a dizer a outro para se virar e admirar o rabo da rapariga. E até arranjou uma estratégia para que a missão fosse bem sucedida.

Não me recordo de episódios assim com os meus amigos quando tinha aquela tenra idade. As brincadeiras eram outras. E nem se prestava atenção a mulheres desta forma. É apenas um sinal da mudança dos tempos.

Sem comentários:

Publicar um comentário