4.4.17

condutor cromo-ressabiado

[Ler com a voz de Morgan Freeman]

[Barulho vindo dos arbustos] Numa das mais características selvas portuguesas, a que foi dado o nome de estrada, habitam diversas espécies de animais, a que foram dados os nomes de condutores. Estas espécies dividem-se em grupos de maior ou menor dimensão. Algumas delas apenas podem ser observadas à luz do dia. Outras quando a noite cai. E uma pequena parte é avistada apenas ao fim-de-semana, especialmente ao domingo.

Dentro destes pequenos grupos de animais existe um que tem o nome de condutor cromo-ressabiado. [Barulho vindo dos arbustos] Os membros desta espécie partilham características particulares. Quando em movimento na selva, leia-se estrada, ocupam sempre a faixa de rodagem mais à esquerda. Entendem que têm os mesmos direitos dos outros animais, leia-se condutores, e escolhem a faixa que bem entendem. Que por norma é a que fica mais à esquerda.

Outras das características dos condutores cromo-ressabiados diz respeito à baixa velocidade com que circulam naquela que é considerada a faixa rápida da selva, leia-se estrada. Como é melhor prevenir do que remediar, mais vale circular a mais ou menos 60 km/h na faixa rápida. [Barulho vindo dos arbustos] É que existem muitos radares e nunca sabemos quando vamos ser apanhados num. A única coisa que não é opção para esta espécie é circular nas faixas mais lentas. Isso não!

Mas os condutores cromo-ressabiados são também conhecidos pelo orgulho. [Barulho vindo dos arbustos] É por isso que não suportam ser ultrapassados nos raros momentos em que são obrigados a mudar para uma faixa mais lenta. Quando isto acontece é prego a fundo. Pois ninguém ultrapassa um cromo-ressabiado que entende ser o rei da selva, leia-se estrada. Num dos próximos episódios será estudado o comportamento de outra espécie desta famosa selva portuguesa.

Sem comentários:

Publicar um comentário