3.4.17

relações: expectativa e realidade

Qualquer pessoa solteira teve os seus momentos de expectativas em relação à pessoa que idealizava ter a seu lado. Acredito mesmo que até os comprometidos criam expectativas em relação a determinados momentos da relação. Algo que tem origem na forma romantizada como são vistas as relações, algo a que nos habituamos desde pequeninos com as histórias do “e foram felizes para sempre” e algo que tem continuidade em tantos filmes e séries em que tudo é perfeito numa relação.

Isto faz com que as pessoas imaginem diversos cenários perfeitos. Que, na maioria dos casos, acabam por não corresponder aquilo que tanto se esperava. Isto não significa que os momentos sejam maus ou que percam encanto. Simplesmente a realidade nem sempre anda de mãos dadas com as melhores expectativas. E deparei-me com alguns desenhos que ilustram muito bem diversos momentos da relação.

Momentos em casa
Este é daqueles casos que são passados nos filmes e séries. Tudo parece perfeito em todas as casa. O encontro até pode ser ocasional mas as casas estão sempre preparadas para um encontro romântico. Há sempre um bom vinho, copos perfeitos e um ambiente que puxa ainda mais ao romantismo. Na realidade, existem muitos pedidos de desculpa... “Desculpa a casa não estar muito arrumada”.

O desejo físico
Mais um exemplo que passa nos filmes e nas séries televisivas, criando uma imagem diferente da realidade. Quando o desejo físico aperta, nada mais importa. Tiram-se coisa de cima da mesa, atiram-se coisas para o chão, partem-se pratos e tudo mais. E o desejo é consumado. Se que exista aquele momento do “tens preservativo?” ou “acho que tenho alguns numa das gavetas”. Neste caso é verdade que muitas pessoas não pensam nisto em relações casuais. Mas são aquelas pessoas que passam dias a pensar numa indesejada gravidez com alguém que mal conhecem ou em eventuais doenças sexualmente transmissíveis.

O strip antes do sexo
Outro momento perfeito nos mais diversos cenários que nos levam a pensar em algo perfeito. A expectativa é a de uma música sensual, um strip perfeito e o romantismo levando ao máximo. Na realidade, a camisola fica presa na cabeça e despenteia as pessoas, as calças teimas em não sair e algumas camisolas mais parecem um cinto de castidade que não há meio de ser aberto.

O dia seguinte
Acordar ao lado de alguém com quem se teve sexo na noite anterior é provavelmente o cenário mais adulterado de sempre. E mais uma vez, a culpa é das histórias de amor que nos chegam de todo o lado. São mulheres que acordam maquilhadas. Todos dormem de forma perfeita. É tudo um cenário fantástico. Na realidade, tudo (ou quase tudo) é diferente.

Achei imensa piada a estas ilustrações porque dão a conhecer uma realidade que ninguém conta. É sempre mais giro vender o lado romântico da relação. É melhor criar a expectativa de que algo é mais comum do que na realidade é. O significado das coisas não muda. A importância é a mesma. A realidade é que é um pouco diferente.

Sem comentários:

Publicar um comentário