5.7.13

elas. naturalidade vs produção excessivamente elaborada

Ela está em casa. Acabou de tomar um duche para se refrescar das altas temperaturas. Quase insuportáveis. Nua, deambula pelo quarto. Na cabeça um único pensamento. O local onde vai. Aquele bar da moda que tem o melhor sunset da cidade. Ela pensa no bar. Nas pessoas que costumam lá estar. E, no seguimento destes dois pensamentos, na roupa que vai usar. Ao escolher a indumentária, tem como objectivo ser notada por todos assim que entrar no bar.

Escolhe os sapatos de saltos altos mais caros que alguma vez comprou. Escolhe a saia da marca xpto que também foi muito dispendiosa. E segue este linha de pensamento nas restantes peças de roupa e acessórios. Já está atrasada mas é incapaz de sair de casa sem se maquilhar. Algo em que abusa sem ter essa percepção. O mesmo pode ser dito em relação ao perfume. Resumindo, ela não se veste nem arranja para se sentir bem mas para ser notada.

A poucos quilómetros de distância existe outra mulher. Que curiosamente também vai ao mesmo bar. Que acabou de sair do trabalho. E que foi a correr até casa para tomar um duche rápido. Nua, não deambula pelo quarto. Não tem tempo para isso porque os amigos estão à sua espera. Como tal, pega nos jeans que até nem lhe ficam justos ao corpo (bem feito por sinal). Pega num top que andava por ali na cadeira do quarto. E calça os ténis velhos de que tanto gosta e que são confortáveis. Não há tempo para maquilhagens nem sequer para secar o cabelo.

A primeira a chegar ao bar foi aquela que mais se produziu. Entrou e ninguém olhou para si. Não foi o centro das atenções. Nenhum homem fitou os olhos no seu corpo ou rosto. Os únicos que olham para si são os amigos. E com má cara pois atrasou-se cerca de duas horas em relação ao combinado. Depois chega a outra. A simples, descontraída e natural. Assim que entra, boa parte dos homens sente-se atraído pela sua beleza. Mas não só. A naturalidade que revela escasseia nos dias que correm. E isso confere-lhe maior interesse em relação a boa parte das mulheres que estão por ali.

O ambiente na mesa da primeira é pesado. Na da segunda é de amena cavaqueira. Chegou a horas. A tempo de ainda participar na primeira rodada de bebidas. A primeira está triste. A segunda está alegre. Ninguém revela interesse pela primeira. A segunda tem um grupo de fãs no bar. A primeira não percebe o que está errado. A segunda nem nota que está a ser o centro das atenções. A primeira preocupou-se demais com aquilo que é supérfluo. A segunda deu mais importância às pessoas. A diferença entre a naturalidade e a produção demasiadamente elaborada pode ser ténue na percepção de algumas pessoas. Mas fará sempre a diferença.

61 comentários:

  1. Parabéns, o texto está bonito, mas não creio que reflita o que se passa na realidade (embora eu não seja boa para falar, não frequento bares à noite), mas diz-me tu: Achas mesmo que entre uma mulher "produzida" de salto alto e uma de jeans e sapatilhas, seria a segunda a cativar a atenção?...Era giro se fosse verdade, mas não me parece que seja isso que acontece com a grande maioria dos homens, embora admita que posso estar errada ou desatualizada...

    jinhossssss

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Permite-me comentar o que escreveste Suricate.

      Nos dias de hoje vêem-se mais mulheres todas produzidas e futeis do que mulheres descontraidas e com look natural, seja dia ou noite.

      Um homem nota isso. Nota "cheira" e sente as hormonas e/ou o charme da mulher... daí se dizer que toda a Mulher deve sentir se bem consigo mesma porque é isso que transparece a um homem.
      É tudo uma questao de hormonas. Por isso se diz tambem que os gostos nao se discutem. Tudo depende daquilo que se dá a entender (conscientemente ou nao) à outra pessoa.
      Esta é a minha opiniao. E espero ter me explicado bem... :)

      Beijinhos Suricate e HSB

      Eliminar
    2. Não vou desenvolver muito os comentários porque isto vai dar um novo texto mas estás errada Suricate.

      Bem dito Almofada :)

      beijos

      Eliminar
  2. Adorei este post. Está mais do que provado que as pessoas ou as coisas simples têm mais interesse. Convém é saber ser e estar da medida certa. Como se costuma dizer "nem tanto ao mar, nem tanto à terra".

    http://rainhadasinsonias.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu gosto de coisas simples, nada de altas produções e acho que devemos promover a nossa verdadeira beleza, sem nada de exageros, tanto a nível de vestuário com a nível de maquilhagem. Mas, acho que a mulher produzida chama mais a atenção do que a mulher mais simples... pelo menos esta é a minha percepção, na volta estou errada.

      Eliminar
    2. Recordo que estava a falar de produção excessiva. E naturalidade e não desleixo.

      Eliminar
  3. Gostei bastante do texto, mas na minha opinião na maioria das vezes a que teria imensos fãs seria a primeira. Sou completamente a favor que as mulheres sejam vaidosas, mas sempre q.b. Não gosto nada de exageros.

    ResponderEliminar
  4. Eu acho que nem tanto ao mar nem tanto à terra. O texto está muito bom mas não acredito que um homem não babe por uma mulher produzida. O que não quer dizer uma mulher excessivamente produzida tipo traveca. Nem fantasie que tipo de lingerie se esconde debaixo daquele corpo elegante com aquela saia bonita e daquele rosto com baton vermelho tão sedutor quanto lascivo. É que uma mulher de ténis e t-shirt simples pode chamar a atenção sim...se for muito bonita e tiver um corpo bonito. Caso contrário não me parece. Não num bar. O que não significa que ambas sejam interessantes. Estamos a falar apenas do primeiro impacto num contexto nocturno.
    www.letirose.com

    ResponderEliminar
  5. Não há nada como o meio termo! As mulheres hoje são, na minha opinião, mais bonitas porque sabem arranjar-se melhor, sem no entanto serem escravas de modas e acessórios. Maquilhagens básicas que demoram 5 minutos de manhã, roupas bonitas e ainda assim simples, calçado raso mas giro. Depois há as que exageram e são notadas sim, mas mais pelo ridículo. Como li uma vez e adorei: "natural beauty? leave it for national geographic, I need make up!" :P

    ResponderEliminar
  6. Sem dúvida, a minha escolha iria para a segunda!
    Uma beleza natural e sem brilhantismos cativa sempre muito mais :)

    Bom fim de semana!
    abraço

    ResponderEliminar
  7. A mensagem que o texto passa é belíssima, infelizmente aqueles para quem ele é uma realidade são cada vez menos. Vivemos numa sociedade que supervaloriza a imagem, o "criado" em vez do natural, uma verdadeira ditadura da beleza, por mais falsa que seja, sad but true!

    Bjs

    ResponderEliminar
  8. Um texto fantástico, mas não sei até que ponto é que se adequa com a realidade de um bar... Mas percebo o que queres demonstrar com o texto, as coisas simples e naturais são melhores que as artificiais!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Falei de um sunset onde normalmente todas as pessoas têm acesso. Mas eu sou sempre fã da naturalidade.

      Eliminar
  9. Bom texto, mas ficção...

    Normalmente, a perante "estranhos", capta sempre a atenção aquela que se produz, pelo menos ao primeiro olhar.

    A começar pelo bar da moda...se for daqueles com entradas seleccionadas, adivinha que fica à porta? ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A sua ultima frase diz tudo :)

      Eliminar
    2. Uma mulher só fica à porta se quiser... só depende de si, não achas?

      Eliminar
  10. Para mim é nem tanto ao mar nem tanto à terra. Detesto chegar atrasada aos encontros que combinei, mas não deixo de me preocupar um pouco com aquilo que levo vestido ou com a maquilhagem. Tento é planear a minha vida de modo a conseguir conciliar tudo. Não uso saltos altos na maioria das vezes nem estou 2h para me arranjar, nem exagero na maquilhagem ou no perfume, mas tenho algum cuidado na minha escolha, ponho alguma maquilhagem e gosto de olhar ao espelho antes de sair e gostar do que vejo.
    A moral da tua história é bonita, mas nem sempre é verdade.
    beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tu falas em cuidados. Eu falo em produção excessiva.

      beijos

      Eliminar
  11. Eu conheço esses dois lados [com algumas diferenças na menina mais simples] no mesmo grupo de amigos.

    ResponderEliminar
  12. Pura utopia...! Mas reconheço: a intenção foi boa e a escrita também

    ResponderEliminar
  13. O texto esta bom,mas acho que não seja o que se passa realmente,a menos que a mulher em questão ( a que não se produz) seja de uma beleza notável mesmo sem maquilhagem com sapatilhas e jeans.

    ResponderEliminar
  14. HsB, como a maioria aqui ja disse ( e a esmagadora maioria sao mulheres, logo elas é q sabem lol ) está uma bela estória..de ficçao. Era bom que fosse assim na realidade, mas infelizmente nao é!!

    ResponderEliminar
  15. *NOTA*

    Se o HsB nao se importar, queria deixar aqui uma questao ao proprio mas tambem as mulheres que comentaram...

    *Se na estoria retratada fossem 2 homens em vez de 2 mulheres, a vossa opiniao era a mesma??

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Depende. Estamos a falar do quê? Homem excessivamente produzido tipo metrosexual versus homem com roupa descontraída, ou homem de roupa casual, de marca e arranjadinho versus homem desleixado, suado, barba por fazer?

      Eu não gosto de extremos. Não me atrai um metrossexual assim como não me atrai um desleixado.

      Eliminar
    2. Na história retratada a mulher simples não estava desleixada, nem suada. Tomou um duche depois do trabalho para estar fresca, apenas não perdeu tempo com o supérfluo. E eu tenho certeza que preferiria a companhia do homem com aparência simples, que respeitasse a hora combinada, do que a do outro, que se arranjara demais e que fizera os amigos esperar duas horas. A isso chama-se falta de educação.

      Eliminar
    3. As "avaliações" femininas são diferentes. (continuo a dizer q não sou ninguém, não frequento bares, muito menos estou a par "das modas" de hoje em dia, posso apenas dar a minha opinião. Um homem com um aspecto "fresco" e alinhado, bom discurso e excelente sentido de humor, que chega a horas, significa bem mais para mim, do que um que chega duas horas atrasado, porque se nota que as passou em frente ao espelho...se fosse eu no bar à espera dele, por mim já nem precisava de vir...


      jinhossssss

      Eliminar
    4. É isso mesmo, Suricate. (Eu por acaso também não frequento bares nem ligo a modas) :-)
      Bruxa Mimi (depois de terminar a sessão!)

      Eliminar
    5. Acho que a Mimi e a Morango foram claras...

      Eliminar
  16. O texto está muito bem escrito, parabéns!
    Mas há aqui uma coisa a destacar. Uma chegou atrasadíssima. E além disso devia de vir muito preocupada em não cair dos seus vinte e cinco centímetros de salto. A outra, a mais natural, vinha bem disposta e comunicativa. Queria era estar com os amigos. Isso era o mais importante. A "sócia da Barbie" devia de vir muito mais preocupada com o desempenho dos acessórios.
    Desculpem a minha modesta opinião, mas sendo eu mulher, e colocando as coisas à minha medida, preferia muito mais um homem "de bem com a vida" que um qualquer Ken, ou metrossexual, muito ralado, porque o gloss já lhe estava a escorrer para a camisa da moda.
    Esta é a minha opinião, mas há necessariamente muitas mais. E diametralmente opostas à minha.
    Bom fim de semana. Com ou sem saltos...

    ResponderEliminar
  17. Como já toda a gente disse era bom que assim fosse :)
    Tenho alguns amigos que dizem que preferem ver uma rapariga de jeans e all star mas no fim acabam todos a babar pela loira 'toda montada' e ninguém mostra interesse pela rapariga simples.

    De qualuqer forma é mais um grande texto apesar de não concordar.
    -Liliana

    ResponderEliminar
  18. Existem dois pontos a considerar . Os homens olham para mulheres que sejam acima de tudo bonitas e jeitosas. Se a primeira fosse muito bonita era para ela que iam olhar e não para a segunda que era feia. Se a primeira fosse feia não olhariam para ela mesmo estando toda produzida olhariam para a segunda que era linda .
    Na verdade é mesmo assim que funciona.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Regra geral será assim mas ainda bem que existem excepções.

      Eliminar
  19. Prefiro ver uma mulher sensualmente produzida ;)... uma arte ao alcance de muito poucas mulheres.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aí o tema é outro. Sensualmente produzida não é o mesmo que excessivamente produzida. Aí, concordo contigo.

      Eliminar
  20. Respostas
    1. Obrigado :) Para quando o nascimento?

      Eliminar
    2. Já nasceu... Andas desactualizado, são as férias. Aproveita bem.

      Eliminar
  21. Eu gostei do texto, mas como outras pessoas já falaram, não acredito muito que isso seja sempre assim. Tal como disse um anónimo, basicamente os homens olham para a mulher mais bonita e jeitosa, e ponto final. Não estamos a falar de uma rapariga exageradamente produzida, mas também não acho particularmente bonito a rapariga com borbulhas que não as escondeu com maquilhagem e não secou o cabelo por isso está um horror.
    Enfim, como em tudo, é necessário um equilíbrio.

    ResponderEliminar
  22. Normalmente leio os comentários, se existirem, antes de escrever o meu. Desta vez, vou inverter a ordem, porque gostei muito, muito, deste post e é só isso que me apetece escrever.

    ResponderEliminar
  23. Respostas
    1. Se ser homem é não gostar do que todos gostam e entendem como padrão universal de beleza... sou!

      Eliminar
  24. Gostei muito do post. Uma realidade.

    ResponderEliminar
  25. A naturalidade é o mais importante. As mulheres bonitas chamam sempre a atenção. Sempre. Agora bonita não se refere só a um corpo, a maquilhagem, também engloba a postura e a confiança. E dentro desse contexto de ser “bonita” há para todos os gostos.
    Ha os homens que gostam de ver uma mulher com um ar sofisticado e outros que se perdem por mulheres com esse ar natural e descontraído. Agora sim, em definitiva uma mulher confiante não lhes resiste nenhum. E também, me parece a mim, que gostam de conhecer uma mulher que lhes atraia e que tenham a certeza que não é uma pessoa completamente diferente durante o dia. E isto aplica-se a tudo, não só ao “arranjar-se exageradamente”.
    Nunca usei maquiagem então não posso afirmar o que sente uma mulher que se maquila, mas no meu caso nunca precisei disso para me sentir mais confiante ou bonita. Da mesma forma que um homem se sente cômodo em ir a um restaurante a a sua mulher pedir algo mais que uma salada a eles também lhes chama muito a atenção essa rapariga natural, bem arranjada sim, mas sem exageros. Porque ela vale por si só.


    SF

    ResponderEliminar
  26. Fantástico texto! A simplicidade é o mais bonito! =)

    ResponderEliminar