2.11.17

assédio sexual (famoso e não só)

Nos últimos tempos tem vindo a ser revelado um lado obscuro (mas nada surpreendente e desconhecido) de Hollywood. Que tem a ver com o assédio sexual feito a pessoas que estão numa fase inicial da carreira. E por mais simples que possa parecer, é um tema muito complexo.

Pegando na realidade de Hollywood, os predadores sexuais são quase sempre grandes monstros da indústria. E as vítimas jovens que procuram ganhar espaço num mundo onde todos os actores sonham estar. O que gera medo. Já li declarações de uma atriz que dizia não saber como recusar as investidas de um nome forte de Hollywood. E esta é uma das questões. O medo de dizer não e arriscar nunca mais trabalhar em Hollywood, a maior ambição de uma vida.

Outra questão é a vantagem sexual que algumas pessoas pensam ter ao aceitar fazer parte destes jogos sexuais. Acreditando que o trunfo de uma relação sexual é sinal de uma próspera carreira em Hollywood. Ou sinal de indemnização choruda em caso de ameaça de abrir a boca para contar a história.

Nenhum destes pontos serve de defesa para quem orquestra estes esquemas. Nem transforma em más pessoas aqueles que aceitam fazer parte do mesmo, seja por que motivo for. A grande questão aqui está relacionada com o silêncio de quem está a par de tudo isto. Realizadores e actores já vieram a público dizer que estavam a par que se passava e que nada fizeram. Então por que motivo ficaram calados durante todos estes anos?

Todos sabem mas ninguém diz nada. Ninguém faz nada. As pessoas gostam é dizer coisas como "eu sabia". E tem a sua piada que já estejam a transportar a realidade de Hollywood para Portugal. Já existem várias pessoas que dizem saber de realidades semelhantes. O que essas pessoas podem e devem fazer é dar o primeiro passo e revelar tudo. Em vez de ficarem à espera de que alguém abra a boca para depois dizerem que já sabiam.

Sem comentários:

Publicar um comentário