5.3.21

publicação nas redes sociais leva lucasfilm a dispensar gina carano

Deu vida a Cara Dune em The Mandalorian e estava na lista de actrizes com quem a Lucasfilm iria colaborar no futuro. Só que uma publicação de Gina Carano nas redes sociais levou a produtora a riscar o nome da antiga lutadora de MMA, de 38 anos. A polémica instalou-se quando a actriz comparou as críticas feitas ao partido republicano dos Estados Unidos da América à perseguição ao povo judeu na Alemanha nazi.  

“Gina Carano não está actualmente empregada pela Lucasfilm e não há planos para ela no futuro”, pode ler-se num comunicado do estúdio. “Ainda assim, as suas publicações nas redes sociais diminuindo as pessoas com base nas suas identidades culturais e religiosas são abomináveis e inaceitáveis”, defende a produtora. 

 

Lucasfilm defende que palavras de Gina Carano são “abomináveis e inaceitáveis” 

 

Na publicação em questão, Gina Carano defende que o genocídio do povo judeu foi provocado “não pelos nazis, mas pelos vizinhos”, escreve. “Como a história é editada, a maioria das pessoas não percebe que para chegar ao ponto em que os nazis conseguiram prender milhares de judeus, o governo fez com que os seus próprios vizinhos os odiassem apenas por serem judeus. Como é que isso é diferente de odiar alguém apenas pelas suas visões políticas?”, pergunta a actriz. 

 

As polémicas palavras foram partilhadas nas redes sociais depois da onda de críticas que diversos políticos e partidários republicanos têm recebido depois de incentivarem a invasão do Capitólio, sede do poder legislativo norte-americano. Sendo que o grande destaque vai para Donald Trump. Antes desta controvérsia, Gina Carano estava a ser dada como certa em Rangers of the New Republic, série em que voltaria a dar vida a Cara Dune. 

Sem comentários:

Publicar um comentário