6.3.21

asamoah gyan, do modesto clube para acabar a carreira aos milhões que ganha longe dos relvados

Aos 35 anos, Asamoah Gyan está a caminhar para o final da carreira. O avançado ganês, que passou por clubes como UdineseSunderland e Shanghai SIPG, joga agora no modesto Legon Cities FC. O jogador chegou ao emblema do seu país depois de um período em que esteve sem clube. Quando isto acontece, muitos são aqueles que pensam que as antigas estrelas prolongam o final da carreira de modo a amealhar mais dinheiro para a reforma. Esta ideia não podia estar mais longe da verdade quando falamos daquele que é o maior goleador da seleção do Gana.  

É que se os últimos clubes da carreira de Asamoah Gyan são modestos, o mesmo não se pode dizer da vida empresarial do avançado. Longe dos relvados, o jogador é aquilo a que se pode chamar de empresário de sucesso.  Do seu portfólio fazem parte 18 empresas, que têm dando a ganhar muito dinheiro ao ídolo do futebol ganês, fazendo com que seja um milionário. 

 

Companhia aérea é o investimento mais recente de Asamoah Gyan 

 

A aposta comercial mais recente de Asamoah Gyan dá pelo nome de Baby Jet. Trata-se de uma companhia aérea que está prestes a ser inaugurada.  Este é o mesmo nome da empresa de promoção de boxe de que o futebolista é dono. O avançado detém ainda um centro de entretenimento chamado Infiniti. Tal como uma empresa de construção de palcos, ecrãs em LED e sistemas de som para grandes eventos. 

 

Tal como acontece com muitos futebolistas, também Asamoah Gyan tem negócios imobiliários, sendo dono de diversos edifícios e apartamentos. É ainda dono de 30 autocarros que operam em Acra, a capital do Gana. Postos de combustível são outro dos investimentos. Água, arroz e macarrão são outros destaques na vida empresarial do jogador. 

 

Maior goleador da história do Gana 

 

Formado no Liberty Professionals FC, Asamoah Gyan abandonou o Gana para rumar a Itália. Passou pela Udinese e Modena antes de rumar aos franceses do Rennes. Jogou ainda nos ingleses do Sunderland. Passou ainda pelos Emirados Árabes Unidos, China e Turquia. Depois de ter estado na Índia regressou ao Gana. Ao serviço da seleção conta com 51 golos em 107, o que faz com que seja o máximo goleador da história dos Black Stars. 

Sem comentários:

Publicar um comentário