20.2.21

lionel messi e 555 milhões de razões que causam dano nas finanças do barcelona

Esta será provavelmente a época mais complicada (e estranha) de Lionel Messi ao serviço do Barcelona. O jogador argentino, de 33 anos, chegou à Catalunha em 2000 e desde então que não vivia algo assim. Logo a começar pelo início da época. Altura em que assumiu publicamente o desejo de abandonar o clube, chegando mesmo a recusar treinar-se. Agora, é o protagonista de uma polémica com muitos milhões à mistura.  

O jornal El Mundo revelou aquele que é o contrato que liga Lionel Messi ao Barcelona desde 2017. E que tem um peso de 555 237 619 euros nas contas do clube. “O contrato faraónico de Messi que arruína o Barça”, escreve a publicação na primeira página. E olhando para os números, encontramos algo que provavelmente nunca foi visto no mundo do futebol. Principalmente se tivermos em conta que é um contrato de curta duração. 

 

Último contrato assinado por Messi rende-lhe mais de 555 milhões de euros 

 

Chegou então o momento de dividir os mais de 555 milhões de euros que o Barcelona tem de pagar ao capitão de equipa. Só por ter assinado este documento, o argentino ganhou mais de 115 milhões de euros (115 225 000). A esta verba juntam-se mais 138 milhões de euros brutos por temporada. Também a fidelidade de Messi tem um preço. Neste caso, mais de 77 milhões de euros (77 929 955).  

 

De acordo com o periódico espanhol, Messi já tem na sua conta bancária 92% do valor total a que tem direito. Este contrato termina a 30 de junho, o que significa que neste momento Messi já pode assinar por outro clube. Isto numa altura em que voltam a surgir ecos de que Pep Guardiola irá fazer os possíveis para voltar a trabalhar com Messi, desta vez nos ingleses do Manchester City. 

 

Contrato representa metade da dívida do Barcelona 

 

Olhando para o título do El Mundo, existe uma explicação que se defenda que o contrato está a arruinar as contas do Barcelona. É que os mais de 555 milhões de euros representam metade da pesada dívida que o clube tem neste momento. Entretanto, Ronald Koeman já veio a público defender Messi. E pedir a demissão de quem tornou o contrato público. “Quem quer que tenha divulgado o contrato de Messi não pode ter futuro no Barça”, disse o treinador dos catalães. 

Sem comentários:

Publicar um comentário