24.11.20

queres experimentar o sexo tântrico? estas 3 dicas são para ti

O sexo tântrico tem vindo a ganhar muitos fãs. Existem até diversos relatos de casais famosos que assumem ser este o segredo de uma relação duradoura. Ainda assim, estamos perante uma temática que é desconhecida para muitas pessoas. Por isso, para começar, nada melhor do que explicar o que é o sexo tântrico.  

Trata-se de uma prática milenar. Que tem como base fundamental a ligação com a própria pessoa. O que faz com que exista uma maior expansão da energia sexual. Que, por sua vez, se traduz numa intimidade mais intensa e ainda mais prazer para o casal. Depois desta explicação inicial, é altura de revelar como é que se coloca o sexo tântrico em prática. 

 

O orgasmo não é o objectivo do sexo tântrico 

 

Ponto principal: o sexo é sagrado para o tantra. Não estou a falar em termos religiosos, mas no cariz especial da relação sexual. Que deve significar uma proximidade física e também emocional. Numa era que se tudo se vive a uma velocidade alucinante, o tantra pede tempo. Só assim o casal poderá viver uma experiência intensa e profunda. E desengana-te se acreditas que o orgasmo é o principal objectivo. Ainda assim, são vistos como algo transcendental com uma sensação que se alastra por todo o corpo. Em conversa com o site brasileiro Delas, a psicóloga e sexóloga Aline Cristina de Moraes avança com três dicas para aqueles que querem experimentar o sexo tântrico. 

 

1 - Respiração 

 “Estamos habituados a uma respiração mais ofegante, mas na verdade respirar menos também é sentir menos. Então começa a respirar mais profundamente durante o sexo, que irá começar a modificar os canais sensoriais.” 

 

2 – Olhos nos olhos 

“Acredita que gera muito mais presença e ligação. Olhem-se o máximo possível enquanto respiram profundamente, e podem ir alternando com os toques leves, subtis pelo corpo inteiro, de forma bem leve e devagar, sem pressa.” 

 

3 - Disponibilidade 

“Estarem disponíveis para esta experiência, tendo maior consciência de que troca do sexo é uma troca muito importante de energias, de contacto um com o outro, e estar disponível e inteiro para viver essa experiência é princípio básico. De contrário não te conectas contigo e nem com o outro de forma mais profunda”, conclui. 

Sem comentários:

Publicar um comentário