9.5.20

e se os craques do futebol passarem a ser vendidos por tostões?

Kylian Mbappé tem 21 anos e é o jogador mais valioso do mundo. A última actualização do Transfermarkt (especialista nesta área) avalia o jovem francês em qualquer coisa como 180 milhões de euros. O jogador já tinha custado 145 milhões de euros ao Paris Saint-Germain e há muito que se diz que poderá ir para o Real Madrid por uma fortuna ainda maior. Até que entra o coronavírus em campo e deixa o mundo do futebol em suspenso. Agora, há quem defenda que estamos perante um ataque nuclear ao futebol e que Mbappé possa vir a ser vendido por uns "modestos" 40 milhões de euros.

Daniel Cohn-Bendit, deputado do parlamento europeu durante 20 anos, é da opinião de que o coronavírus é um "ataque nuclear" ao futebol. O político acredita mesmo que o futebol não voltará a ser o mesmo depois desta pandemia. Sendo que, defende Daniel Cohn-Bendit, isso será algo positivo para aquele que é considerado o desporto rei. Foi num artigo, publicado no jornal Ouest France, que o político partilhou a opinião de que a crise gerada pela pandemia de coronavírus irá colocar um ponto final na "irracionalidade do desporto profissional". Acrescentando que a covid-19 terá o efeito de um "ataque nuclear".

Daniel Cohn-Bendit, que foi um dos líderes dos movimentos estudantis de 1968, vai mais longe na sua opinião, pegando em Kylian Mbappé, o jogador mais valioso do mundo. "O Mbappé vai custar entre 35 e 40 milhões de euros, e não os 200 milhões", diz. Deixando ainda uma dúvida. "E quem será que vai poder comprá-lo?", conclui. Numa altura em que o futebol europeu se preparar para voltar, só o tempo irá mostrar se o mercado de transferências será pautado por valores consideravelmente mais baixos do que aqueles que se praticavam antes da crise.

Sem comentários:

Publicar um comentário