20.5.20

10% dos solteiros não respeitaram quarentena para ter encontros com desconhecidos

A pandemia de coronavírus levou a que muitas pessoas ficassem fechadas em casa, em isolamento social, durante muito tempo. Aliás, há quem ainda esteja fechado em casa. Isto fez com que as aplicações de encontros online ganhassem maior destaque durante o confinamento. Mas a verdade é que nem todos os solteiros se contentam com encontros virtuais. De acordo com um novo estudo, 10% dos solteiros desrespeitaram as indicações das autoridades e quebraram a quarentena para ter um encontro com alguém que não conheciam.

O site de encontros Inner Circle Brasil realizou um questionário a 1005 solteiros daquele país. Sendo que nem todos estão inscritos naquele serviço ou em algum semelhante. Destes, 549 assumem estar em contacto com alguém que conheceram através de uma aplicação de encontros online. Por sua vez, 10% dizem ter estado pessoalmente com alguém, mesmo tendo em conta as recomendações das autoridades de saúde para que não o fizessem.

Olhando para aqueles que seguiram as indicações e respeitaram a quarentena, as vídeo-chamadas assumem-se como uma alternativa para os encontros. 44% dos inquiridos recorreram a esta ferramenta para ter encontros. Sendo que as pessoas com idades compreendidas entre os 18 e 34 anos são aqueles que mais recorrem a este tipo de encontros. 39% das pessoas que responderam ao questionário dizem que esta é a melhor opção para um primeiro encontro durante a pandemia de coronavírus.

84% dos inquiridos dizem que o coronavírus veio dificultar os encontros. Por sua vez, 64% defendem que a pandemia acabou por ter efeitos muito negativos nas suas vidas, no que aos encontros diz respeito. Entre os motivos, 48% dizem que as pessoas passaram a estar mais tensas e preocupadas. Já 33% referem que procurar alguém nesta altura é algo sem sentido tendo em conta o panorama actual.

Sem comentários:

Publicar um comentário