9.4.20

aparar a barba ajuda a prevenir o coronavírus: verdade ou mito?

Andou a circular a informação de que os homens devem aparar a barba por causa do coronavírus. Isto porque os pelos faciais são excelentes para o vírus. Mas ao que parece, tudo não passa de um mito, sem qualquer confirmação científica. Não foi mais do que um mal entendido em relação à mensagem que foi passada. E não sou eu que o digo. A informação é avançada pelo site Vox.

A publicação recupera mesmo uma história de 1901. Altura em que o Conselho de Saúde de Nova Iorque, nos Estados Unidos da América proibiu os leiteiros de usarem barba. Isto porque a mesma era uma "verdadeira ameaça ao leite". Porque, lá está, acreditavam que os bigodes acabam por reter os germes, "canalizando doenças para qualquer coisa que tocassem". Esta era a ideia que se transmitia e há muito que a barba tem má fama no que a doenças diz respeito.

Voltando ao coronavírus, a ausência de barba é indicada para os homens que tiverem a necessidade de usar máscara. Porque assim, ficará justa ao rosto, reduzindo as entradas de ar. "As únicas pessoas que estão a aparar a barba em grande número são os médicos, enfermeiros e outros profissionais de saúde que precisam de usar máscaras respiratórias”, pode ler-se no site. Que assegura a ausência de estudos que comprovem que os pelos faciais são realmente um foco para os vírus. Se não necessitas de usar máscara, não tenhas receio de usar barba. Basta apenas que mantenhas a higiene da mesma.

Sem comentários:

Publicar um comentário