25.2.20

é uma menina

Desde que anunciei que vou ser pai que me têm feito as mais variadas perguntas. A principal é se prefiro ser pai de um menino ou de uma menina. E a minha resposta foi sempre a mesma: é igual. É verdade que podem achar que esta é a resposta mais diplomática. Mas é também a mais sincera que posso dar. É um bebé tão desejado que só me preocupa uma coisa: a saúde. De resto, menino ou menina é indiferente. Porque o amor que já sinto são difere nesse aspecto.

Por isso, quando fui com a minha mulher à ecografia das 21 semanas, só queria saber que estava tudo bem com o bebé. Isso era o que realmente me preocupava. De resto, muitas pessoas diziam que vinha aí um menino. Outras garantiam ser uma menina. Eu dava por mim a ter momentos em que pensava que ia ser pai de um menino. Noutros de uma menina. Sendo que acordei, no dia da ecografia, a pensar que vinha aí uma menina.

Durante a ecografia chegou a confirmação. Vem aí uma menina. E quando soube que seria assim, o meu coração explodiu de alegria. E se me perguntavam sobre preferências, agora as brincadeiras são outras. Há quem diga para comprar uma espingarda, outros dizem que as meninas são mais próximas dos pais e por aí fora. Aquilo que sei é que estou cada vez mais encantado e assustado com o que aí vem. E que sinto um amor que nunca senti e que não consigo passar para palavras.

Sem comentários:

Publicar um comentário