12.11.19

ele consegue sair do fundo do poço com isto e volta a ser uma estrela

Poderá haver quem se recorde de Shia LaBeouf dos momentos em que era uma pequena estrela. Mas acredito que a maioria das pessoas associará o actor aos filmes Transformers. E a outros projectos de sucesso, como Indiana Jones, Olhos de Lince e por aí. Ou então recordam-se apenas dos últimos anos. E não estou a falar da participação no vídeo de Sia.

O actor norte-americano, de 33 anos, foi ao fundo do poço nos últimos anos. Acumulando polémicas atrás de confusões. E vícios atrás de vícios. Detenções por causa do abuso de álcool, mandatos de detenção por não comparecer em tribunal, e apresentações públicas alcoolizado são apenas alguns dos muitos problemas em que se viu envolvido. O que levou a que muitos temessem que a carreira (e talvez a vida) pudesse acabar de forma trágica para Shia LaBeouf.

E talvez poucos acreditassem que deste mar de problemas poderia nascer o filme que coloca novamente Shia LaBeouf no papel de grande estrela. Mas foi isso mesmo que aconteceu. Foi durante o internamento para curar a dependência do álcool que o ator escreveu o guião de Honey Boy, filme inspirado na infância complicada de Shia LaBeouf. Acompanhando o percurso desde o momento em que apareceu na série Even Stevens até à altura em que é uma das estrelas dos filmes Transformes.

Em Honey Boy podemos conhecer a complicada educação de Shia LaBeouf, em especial a influência que o pai abusivo teve no adulto e também no artista em que se transformou com o passar dos anos. Visto como um filme com uma mensagem universal, Honey Boy está a superar todas as expectativas. Financiado em aproximadamente 4,5 milhões de euros pela Amazon, é já um caso sério de sucesso.

Lançado em apenas quatro salas de cinema, em Nova Iorque e Los Angeles, Estados Unidos da América, conseguiu amealhar à volta de 261 mil euros de bilheteira. O que dá uma média de 65,3 mil euros por sala. “Isso não é nada”, poderás pensar. E se te disser que o filme Vingadores: Endgame arrecadou qualquer coisa como 70 mil euros por sala. Já olhas de outra forma para s números, certo?

Posso mesmo dizer que Honey Boy é o filme independente mais rentável do ano. E Shia LaBeouf, que também faz parte do elenco, dando vida ao seu pai, está a ser muito elogiado. E longe vão os tempos em que fazia parte de filmes de sucesso. Espero que seja mesmo o início da recuperação profissional de um actor de quem gosto.


Sem comentários:

Publicar um comentário