27.8.19

vamos lá ofender o bolsonaro mais um pouco e defender a honra da amazónia

Ponto prévio. Não sou fã de Bolsonaro. Se fosse cidadão brasileiro, não seria o candidato em quem teria votado. Mas eleições e políticos no Brasil davam pano para mangas e tema para centenas de textos. Não é disso que pretendo falar. Aquilo de que quero falar é da Amazónia. Da forma como olhamos para os incêndios, para os culpados e como somos manipulados a pensar algo que alguém quer que pensemos. Este texto merece ainda mais um ponto prévio. Que diz respeito a mim e à forma menos quente com que passei a reagir a praticamente todos os assuntos. É esse o motivo que me leva a escrever este texto. Vamos lá...

Olhando para as redes sociais, percebo duas coisas em poucos segundos. Primeiro, a Amazónia está a arder como nunca ardeu. A segunda é que a culpa é de Jair Bolsonaro e de mais ninguém. E percebo que muitas pessoas acreditam nisto sem qualquer hesitação. Até porque todos estamos fartos de ver fotos horrorosas da Amazónia a arder. E de pouco ou nada importa que sejam fotos de 1989. Isso não é para aqui chamado. Aquilo que interessa é que arde como nunca. E que Bolsonaro é o culpado. O ÚNICO culpado deste problema.

Porém, os dados - números que tendemos a desvalorizar - do INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) mostram que a Amazónia nunca ardeu tanto... desde 2010. E que 2004 foi o pior ano no que a este problema diz respeito. Sendo que 2005 também foi terrível. Desde aí, os incêndios foram reduzindo. E ainda bem para todos nós. Só que não interessa falar disto. Mas deveria. Porque é uma vitória para todos nós. É aquela máxima de que as coisas estão más, mas a melhorar. Sendo que os incêndios deste ano contrariam essa tendência. E é isto que deve dar origem à pergunta: porquê?

Podemos passar horas a discutir o porquê. Mas abreviamos o caminho e dizemos logo que a culpa é apenas de Bolsonaro. Será mesmo assim? Se este é um problema antigo, porque ficamos satisfeitos com apenas um culpado? Porque é o homem que milhões odeiam? Este problema tem, infelizmente, muitos culpados. E não aceito que me digam que os outros têm culpa por incompetência (argumento que ouvi muitas vezes em diversos sítios) e Bolsonaro por interesses. Governantes incompetentes, que não estão a par dos problemas do país são desculpáveis? Ou são tão culpados como aqueles que consideramos corruptos? Culpo ambos! Ninguém dúvida que Bolsonaro tem culpas no cartório, mas isto não desculpa todos os outros culpados. Onde estavam os ofendidos de hoje em 2004? E 2005? Ou mesmo 2010? Ou aí os incêndios da Amazónia não tinham interesse?

A generalidade das pessoas tende a ficar satisfeita com um culpado. Neste caso o Bolsonaro. Nos fracassos de uma equipa de futebol é o árbitro. E por aí fora. Sem que se perca tempo a analisar uma questão a fundo. Olhamos para aquilo que nos colocam à frente dos olhos e ignoramos tudo o resto. E isto assusta-me muito. Está na hora de começar a questionar a informação que nos colocam à frente dos olhos nas redes sociais e mesmo nos noticiários. Perceber se nos estão a mostrar tudo ou aquilo que convém para que um drama ganhe dimensões ainda maiores. E quem o fizer, irá ficar surpreendido com a real dimensão das coisas.

Finalizo dizendo que é muito triste que a Amazónia esteja a arder. É muito mau que isso aconteça. Mas ofender o Bolsonaro nas redes sociais não resolve nada. Aquilo que resolve é o momento do voto. Em conhecer o candidato que se escolhe e aquilo que defende. É saber como ajudar e aí dou o exemplo de Leonardo Dicaprio que partilha o máximo de informação possível (ainda que com algumas fotos erradas) sobre as formas de ajudar. Olhem para o global e deixem de acreditar em tudo aquilo que vos colocam à frente dos olhos.

Sem comentários:

Publicar um comentário