13.8.19

deves, ou não, ter um dia do lixo na tua dieta?

Os dias do lixo são cada vez mais populares nas dietas. Até porque são seguidos por muitos anónimos e popularizados nas redes sociais por diversos famosos. Mas a verdade é que não existe uma certeza absoluta sobre o benefício deste dia num plano alimentar. E as opiniões são muito diversas.

E para começar, explico o que é o dia do lixo. Nada mais do que aquele em que as pessoas comem tudo o que querem, sem qualquer restrição. Algo que muitas pessoas levam bastante a sério. Por um lado, existem aqueles que defendem que este dia é fundamental para manter a sanidade mental. Por outro, há quem diga que é meio caminho andado para o desastre, estragando planos de treino e complicando o objectivo de quem quer perder peso.

Existem especialistas que defendem que este dia não tem nada de errado. Simplesmente a pessoa poderá sentir-se mais inchada, com mais gases e eventualmente dor de estômago. “O corpo tem um óptima forma de se adaptar às necessidades”, explica Lisa Ganjhu à Men's Health. Podes é esquecer a ideia de que aquilo que comes neste dia irá melhorar o teu metabolismo. Isso não irá acontecer. É bom também ter em conta que existem estudos que revelam que uma alimentação excessiva é algo que leva a outros hábitos menos saudáveis.

Jim White, um especialista em nutrição e fitness, revela à Men's Health ser contra este dia. Até porque existem pessoas que o levam tão a sério que estragam os planos de treinos de uma semana. Jim aconselha que as pessoas comam aquilo de que gostam em porções mais pequenas e ao longo dos dias.

Dou o meu caso como exemplo. Quando passei a ser acompanhado pela nutricionista Mariana Abecasis, nunca quis ter um dia de lixo. Nem isso foi sugerido. Mas em todas as consultas referi que nunca me privei dos meus desejos. Quando queria comer algo, comia. Até porque não fazia isso todos os dias nem em grandes quantidades. Posso dizer que tinha chocolates que podia comer em caso de desejo extremo (isto na primeira consulta) e acho que só comi um e para provar.

É por isso que sou da opinião de Jim White. É preferível comer, com moderação, aquilo que apetece. Sendo ideal que não apeteça todos os dias e a toda a hora. Em vez de pensar no dia em que vou comer tudo aquilo que quero, como se não houvesse amanhã. E a minha estratégia não alterou em nada o objectivo que desejava.

Sem comentários:

Publicar um comentário