19.11.18

o desejo de agradar a toda a gente

Muitas pessoas têm o secreto (ou assumido) desejo de agradar a toda a gente. Algo que logo à partida é praticamente impossível. Mas mais do que ser impossível, é absolutamente desnecessário. É algo que não faz qualquer sentido. E que não traz felicidade a ninguém. Mais facilmente arranja problemas do que é a solução para algo. Ainda assim, existem muitas pessoas que vivem em função da aprovação de outros.

Com isto não quero dizer que não devemos tentar dar o nosso melhor (desde que seja natural) para agradar a um certo número de pessoas. Mas isto aplica-se a um núcleo muito restrito da vida de cada um. Dando o meu exemplo, são poucas as pessoas a quem quero agradar. E falo do meu núcleo duro familiar e mais alguns, poucos, amigos. Estas são as pessoas que não quero desiludir. E que não quero que pensem algo errado sobre mim. A partir daqui é o resto... que não passa disso mesmo.

Não me preocupo com aquilo que as outras pessoas pensam sobre mim. Nem com aquilo que dizem sobre mim. Nem com eventuais mentiras que possam espalhar. Porque quem tem de viver com isso são essas pessoas. Nada isso tem influencia na minha vida nem na minha felicidade. Nem sequer é algo que chega junto daqueles que realmente me conhecem. E isto é algo que acabamos por aprender com a idade, percebendo nessa altura que realmente tentar agradar a toda a gente é um verdadeiro desperdício.

Qualquer pessoa que analise aqueles que tem ao seu redor, facilmente percebe que aqueles que não tentam agradar a todas as pessoas são muito mais felizes do que as outras. Tal como percebem que aqueles que sentem necessidade de ter a aprovação de todos são muito mais "tristes" em diversos sentidos. As pessoas são aquilo que são. Quem gosta, gosta, quem não gosta, procura outras pessoas com quem se identifique.

Sem comentários:

Publicar um comentário