9.4.18

nem sei que nome da a isto sem ser castigado

Nos últimos dias fui assistindo, enquanto amante de futebol, ao "suicídio" público do presidente do Sporting. Gostava de dizer que estou surpreendido com as atitudes de Bruno de Carvalho, mas não estou. Infelizmente, só me dá para rir. Desde aquilo que diz à forma como diz até ao timing escolhido... tudo é mau. E quase sempre com ofensas. Como aconteceu ontem durante a conferência de imprensa completamente sem lógica. Um jornalista faz uma das questões que tinham de ser feitas - muitas outras ficaram por fazer - querendo saber se o presidente tinha condições para continuar como presidente do Sporting. Ao que Bruno de Carvalho responde algo como: "E o senhor tem condições para ser jornalista da RTP? Eu acho que não". Já para não dizer que conseguiu dizer algo como "a história do Sporting é feita de ingratidão".

Não tenho problemas em dizer que BdC já fez coisas boas pelo clube que diz amar. Por exemplo, os seus treinadores foram todos bem escolhidos. Mas tudo aquilo que é bem feito perde-se facilmente nos erros que comete. Por não perceber que um presidente não é um adepto que descarrega frustrações numa página de Facebook. E ao ser assim conseguiu comprar a única guerra que não poderia comprar: com os jogadores.

BdC é livre de criticar os jogadores enquanto líder de um clube. Mas não o pode fazer numa página de Facebook sem falar com os jogadores. As críticas têm de ser feitas num balneário, cara a cara, olhos nos olhos. E aí pode ser bastante duro. Não seria o primeiro nem o último a ter uma postura dessas. Agora, não pode escrever nas redes sociais que os defesas cumpriram a missão dos avançados adversários ou que dois jogadores não quiseram disputar um jogo. Isto é irreal. E transformou um clube como o Sporting numa anedota que vai muito além de Portugal.

Quanto aos jogadores, enalteço a posição de Rui Patrício e daqueles que seguiram o capitão. Em condições normais não seria o maior fã desta atitude, mas quando um presidente faz o que faz nas redes sociais, merece que uma equipa "inteira" revela estar contra si. O presidente do Sporting faz lembrar aquele miúdo que é dono da bola mas que não sabe jogar e que não deixa ninguém jogar com a sua bola a não ser que seja a estrela do jogo.

Tenho pena do estado em que está o futebol português. Por um lado, somos campeões da Europa. Por outro, somos a anedota da Europa. A única coisa que me alegra nisto é que enquanto benfiquista vejo um adversário directo anular-se ano após ano por erros próprios.

Sem comentários:

Publicar um comentário