2.12.16

a ignorância nem sempre é uma bênção

Existe um fenómeno que é bastante frequente e que está associado a notícias que mexem mais com as pessoas. Como é o caso da tragédia que roubou a vida a praticamente uma equipa de futebol. O choque inicial veio com a queda do avião. E depois com a confirmação da morte de 71 pessoas. De resto a informação foi surgindo a conta gotas.

E quando assim é... os alvos das pessoas vão mudando. E confesso que este fenómeno é algo que me surpreende. Isto no sentido dos ataques que algumas pessoas fazem. E muitas delas centram o seu ódio (e ignorância) na controladora do aeroporto colombiano que pode ser ouvida a conversar com o piloto do avião que acabou por se despenhar.

Sabe-se agora que o avião caiu porque simplesmente ficou sem combustível. O que originou uma falha técnica total na aeronave. Sabe-se também que existe um motivo para isto. O avião deveria ter parado para efectuar um reabastecimento de combustível. Algo que o piloto (um dos sócios da empresa) não quis fazer. Sabe-se também que o aeroporto deu prioridade a um avião que estava a perder combustível e que alertou o aeroporto desse facto.

Muitas pessoas decidiram culpar a controladora aérea – Yaneth Molina – do acidente. E isto é errado. Porque a culpa é de outra pessoa. A controladora não está a par dos “truques” da transportadora para poupar dinheiro. Nem sabe que uma tragédia está prestes a acontecer por causa desses mesmos erros. Aquilo que sabe é que o piloto falhou. E arriscou, sabendo o risco que corria. Esta atitude colocou em perigo a vida de todos e acabou numa tragédia.

Sem comentários:

Publicar um comentário