18.10.16

quando o teu (sim, o teu) local de trabalho está mais sujo do que uma sanita

Para muitas pessoas a imagem de sujidade é facilmente associada a uma sanita. É a associação lógica e rápida que quase todos fazemos. Até ao momento em que percebemos que uma sanita deveria ser uma das nossas menores preocupações. Até porque basta olhar para a nossa secretária (para a mesa e não para a senhora) para perceber que existem coisas muito piores.

Um grupo de investigadores levou a cabo um estudo que mostra uma realidade que talvez fosse melhor desconhecer. Realidade essa que dá a conhecer a sujidade presente na secretária da maioria dos trabalhadores. Para se ter uma ideia.... o rato de computador pode conter 45 mil vezes mais germes e bactérias do que uma sanita. E o teclado 20 mil vezes mais! O teclado é comparado com o assento e o rato com o mecanismo que acciona o autoclismo.

Mas há mais. O cartão de identificação, com que muitos funcionários entram nos edifícios das empresas, pode ter 243 vezes mais bactérias do que um simples brinquedo para animais. E um telemóvel tem 31 mil vezes mais bactérias do que uma caneta. E o trackpad dos portáteis tem 163 vezes mais do que notas de dinheiro. Esta é a realidade de muitos escritórios.

Este estudo serve para alertar de que as bactérias que foram detectadas nos diferentes objectos presentes em muitos escritórios podem levar a infecções, intoxicações alimentares e até levar à resistência a antibióticos. Este é apenas mais um exemplo de que o perigo nem sempre é maior onde é expectável que assim seja.

Sem comentários:

Publicar um comentário