21.10.13

mulheres porcas, brejeiras e vulgares

Há uma linha que separa as mulheres dos pedaços de carne que se passeiam por aqui e por ali em cima dos seus saltos altos e com batom nos lábios. Essa linha, que de ténue nada tem, destaca-se pela sujidade, lodo e brejeirice. São aquelas mulheres que têm gosto (e talvez prazer) em mostrar ao mundo que são porcas. Que são fáceis. E que o fazem a troco de... nada! É algo que é feito gratuitamente aos olhos de todas as pessoas. É quase uma publicidade pessoal. “Sou fácil. Sou porca. E gosto de o ser”, podia ser o slogan.

É certo que se trata de uma opção pessoal. E cada qual sabe de si. Mas, aos meus olhos, este é o pior papel que uma mulher pode escolher desempenhar na vida. Vejo esta atitude como uma porta que se abre e que jamais será fechada. Além disso, defendo que uma mulher que opta por ser porca nos mais diferentes domínios da sua vida não se poderá queixar de ser tratada como um mero pedaço de carne. Porque, é essa a imagem que está a vender às pessoas com quem lida.

E isto também se aplica aos homens. Pois não sou daqueles que acha que uma mulher que tem este comportamento é uma fácil e um homem que faz o mesmo é um engatatão sedutor. Estão no mesmo patamar. Equivalem-se. E aquilo que se aplica a um sexo, aplica-se igualmente ao outro. Agora, não sei se a minha opinião está de certo modo condicionada pelo facto de ser homem mas a ideia que tenho é que existem mais mulheres do que homens a adoptar este comportamento. Ou então, talvez pense deste modo por ser algo mais evidente nelas e muito mais camuflado neles.

Com tudo isto não quero dizer que sou a favor das santas e dos santos imaculados. Nada disso! Defendo que todas as mulheres e homens devem ter esse lado porco e brejeiro. Mas também defendo que essa vertente, bastante íntima a meu ver, deve ser mostrada somente no local certo, com a pessoa que merece descobrir esse lado e no momento indicado. Fazer da brejeirice um cartão de visita que se oferece a toda a gente não é nada mais do que ser vulgar.  

84 comentários:

  1. Concordo. Talvez a necessidade da emancipação feminina seja uma das razões para que haja mais mulheres assim do que homens. Aquela necessidade de deixar de ser menina, de deixar de ser o sexo fraco. Algo de que se fala muito agora com a história da Miley Cirus. Seja como for isso parece-me uma desculpa levada ao extremo nesses casos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que pode ser o escudo de certas fragilidades. Como o Rui Pi diz, e bem, algumas nem devem perceber que o fazem.

      Eliminar
  2. A piada do mundo e da sociedade está na diversidade. Houve tempos em que julgava esse tipo de pessoas... hoje em dia, por muito que não veja esse tipo de maneira de ser e atitudes como algo positivo, acho interessante uma pessoa decidir ser assim. Sim, há porcas e porcas que o são porque não sabem ser mais nada e nem sequer se vêm assim, MAS também há muita gente que é assim de forma consciente e, nesses casos, em vez de pena, sinto um certo fascínio. Como quando se vai ao insectário de um zoo e se pensa "que bicho nojento" mas ao mesmo tempo não deixamos de achar interessante como é que uma criatura daquelas faz a sua vidinha.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Comentário interessante. O meu fascínio passa pelos porquês de tais comportamentos. O que leva as pessoas a serem assim. A "descerem" tanto.

      Eliminar
    2. Sim... acaba por ser um pouco por aí. Penso assim porque, se me for a analisar bem, sei que também tenho algumas coisas na minha maneira de ser que fogem um bocado à qualidade padrão, mas isso não impede que me ache uma pessoa minimamente decente. Por isso, dou por mim a pensar que, se calhar, pode dentro de toda aquela badalhoquice, pode estar um ser interessantíssimo que, de tão inteligente que é, dá-se a esse tipo de vida para se divertir, por exemplo, ignorando as opiniões dos outros.

      Eliminar
    3. Compreendo-te Rui. E todos temos essas coisas. A diferença está em mostrar essas mesmas coisas a troco de nada. Será que serve para passar uma imagem que não tenho? Será que serve para fazer com que alguém goste de mim? É um tema complexo.

      Eliminar
    4. Pois... muito complexo, mesmo! Se calhar não é mostrar coisas a troco de nada... se calhar há muito mais do que nada, nós é que não sabemos. Não julgo; aprecio...

      Eliminar
    5. Nem mais. Como disse no texto, cada qual sabe de si. Eu não gosto de pessoas assim.

      Eliminar
  3. Agora deste-me vontade de escrever sobre isto também!

    ResponderEliminar
  4. acho de uma baixeja a mulher se mostrar assim porca e brejeira... se a um homem fica mal dizer palavroes e ser cabrao... a mulher fica ainda pior... pois a mulher é conetada como um ser feminino e fragil e essa postura só faz com que as mulheres sejam vistas como objectos e seres pouco inteligente, o que nao é verdade... mas cada qual sabe de si.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que certas coisas chocam mais numa mulher do que num homem. Em parte, pelo que referes.

      Eliminar
  5. Tem graça. Gostava se saber, primeiro, o que é ser uma mulher porca. Não se lava? Cheira mal? Diz palavrões? Diz o que pensa? É atiradiça? Não sei. Só sei que as pessoas gostam muito de julgar os outros e também de estampar rótulos nas testas de quem não conhecem com base em análises superficiais e demasiado "compartimentadas".

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que não existe uma única pessoa no mundo que diga sempre tudo o que pensa. Existem filtros que podem e dever ser utilizados sempre que necessário. Não posso chegar ao trabalho e começar a dizer asneiras apenas porque pensei nelas e porque no meu círculo de amigos digo. Não posso dar uma palmada nas costas do dono da minha empresa apenas porque dou nos meus amigos. Existem filtros que não podem ser ignorados em sociedade.

      Quanto às tuas dúvidas. Para mim, uma mulher porca (escrevi porca porque não me apeteceu escrever outra coisa) é aquela que conta às melhores amigas que dormiu (também não era isto que pretendia escrever) com três colegas da empresa. Não contente com isso, conta detalhadamente o que cada um lhe fez às mamas e que ela também fez a uma certa parte do seu corpo. Não contente, começa a falar do tipo de sexo que fizeram, do tamanho dele e por aí fora. Até aqui, estranhava mas aceitava que isto fosse partilhado com pessoas com quem existe um certo à vontade. Mas, as mulheres que me refiro, contam isto às melhores amigas, aos colegas de trabalho, às pessoas que estão na máquina do café, às funcionárias da limpeza e ainda aos empregados do restaurante onde costuma almoçar.

      Como disse, não critico quem o faz. Cada qual pensa por si. Simplesmente acho que é aí que se separa uma mulher de um monte de carne.

      E como referi no texto, acho que o mesmo se aplica aos homens.

      Espero ter sido mais claro agora.

      Eliminar
    2. subscrevo...ainda acrescento que acho mais piada as pessoas que são honestas, transparentes e que demonstram a sua brejeirice do que aquelas pessoas muito limpinhas aparentemente perfeitas. Claro que é preciso ter filtro social, é preciso ter consciência e noção do meio no qual estamos inseridos.

      Eliminar
    3. Não existem pessoas perfeitas. Não acredito em perfeição- Acho que ter noção desses filtros é fundamental. Como disse, acho que todos devemos ter esse lado porco e brejeiro. Mas entendo que o devemos usar nos momentos certos e com as pessoas certas.

      Eliminar
  6. Adorei a tua observação e concordo em tudo. É pena é que os homens que estão no mesmo patamar dessas mulheres porcas que falas, não sejam vistos dessa maneira e sejam considerados os tais engatatões sedutores. É mais fácil considerar a mulher uma porca do que o homem! Mas acredito que isso ainda vá mudar. Afinal, da mesma maneira que há mulheres oferecidas e que pouco valem tbm homens assim, logo devem ser vistos como tal e não como os "maiores".

    Boa semana para ti :)

    http://agatadesaltosaltos.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Infelizmente, os homens são vistos quase como machos dominantes.

      boa semana :)

      Eliminar
  7. Vamos lá a ver...Claro, que também não gosto de ver uma mulher que se gosta de se expor. É feio, não é elegante e não é nada sinónimo de feminidade. Mas também já falei com mulheres ditas brejeiras e que no fundo, todo aquele espectáculo exterior tem muito pouco de verdade... Tento nunca julgar ninguém pelo aquilo que veste ou a maneira como anda. Cada um é livre de fazer o que quiser. Se existem mulheres que gostam de se expor, força! O bom ou o mau será apenas para elas. Quem tem essa forma de estar, com certeza sabe com que pode contar. Muitas vezes as das ditas mulheres educadas, q não passam de umas sonsas... São bem piores que as ditas brejeiras.
    Mas percebi a mensagem que queria transmitir, acho que bem escrito mas de forma injusta em alguns pontos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Confesso que este texto faz parte daqueles que estive para não publicar. Por saber que a mensagem podia ser facilmente distorcida.

      Compreendo o que dizes. E como disse no texto, cada qual faz aquilo que quer. Aos meus olhos, é o papel que pior se adequa a uma mulher. De uma mulher espero mais do que isso.

      Eliminar
  8. Comecei a ler o seu blog há pouco tempo e fico impressionada com a sua facilidade em tirar conclusoes sobre as pessoas baseadas somente no seu aspecto fisico ou forma de estar / ser, sem conhecer-las.

    Outra coisa que me deixa boquiaberta, é a forma como generaliza e alguns comentários bastante machistas, ex. "...mas a ideia que tenho é que existem mais mulheres do que homens a adoptar este comportamento." É apenas uma ideia sua, nao significa que seja a verdade absoluta.

    Enfim, é uma pena que tudo o que escreva seja, quase sempre, baseado em suposicoes suas e em preconceitos. Reduzir uma mulher a um monte de carne, seja por que motivo for e em pleno sec. XXI, é, na minha opiniao, muito triste e espero que nao seja um exemplo da mentalidade portuguesa actual.

    Sofia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sofia,

      Obrigado pelo comentário. Apesar de não concordar com a maior parte do que escreves. Aquilo que escrevi neste texto, e aquilo que costumo fazer nos meus textos, tem por base a minha vida. As pessoas com quem me cruzo. As pessoas que conheço. As histórias que me são contadas. As vivências dos meus amigos. E por aí fora. Nunca escrevi nada, acabando um texto com esta frase: "esta é uma verdade universal e que ninguém se atreva a questionar aquilo que escrevi". O blogue é meu. Como tal, tem as minhas ideias e aquilo que observo. Falo no geral. Sendo que quando falo no particular, essas pessoas sabem que me estou a referir a elas.

      Aconselho-te a reler o texto pois, em momento algum fui machista. Se eu disser que TENHO A IDEIA de que existem mais mulheres a gostar de azul do que homens estou a ser machista? Se disser que tenho a ideia de que existem mais homens a gostar de sexo do que mulheres estou a ser machista? Como escrevi, é a minha ideia. Nada mais do que isso.

      Estás a criticar-me por julgar facilmente outras pessoas. E o que me estás a fazer neste comentário? Não é tudo aquilo de que me acusas?

      É a tua opinião. Só tenho que respeitar. Sem dizer que és isto ou aquilo.

      Por fim, aconselho-te a reler o texto. Mas, desta vez, deixa de lado o facto de não gostares de mim. Imagina que foi outra pessoa que escreveu.

      Depois, se gostares voltas. Se não gostares, existem blogues muito melhores do que o meu para ocupares o teu tempo.

      Obrigado pelo comentário.

      Eliminar
    2. Eu também achei o texto machista e preconceituoso Assim como achei a adjectivação de mau gosto.. E reli-o. Não ia comentar mas ao ler o comentário da Sofia achei por bem dizer-lhe que não está sozinha.

      Eliminar
    3. Não achei o texto machista. Por mostrar um lado menos bonito das mulheres não quer dizer que seja machista. Acho que fica bem patente que o que é dito é apenas o resultado de observação geral, sabendo-se bem que a população não é homogénea em todos os locais. Além disso, o homem sem blog até dá o benefício da dúvida de poder estar a ser influenciado pelo facto de ele próprio ser homem.

      Eliminar
    4. Essa tal de picante a falar em mau gosto é a piada do século. Gentinha que passa o dia a falar mal e a julgar pessoas que não conhece de lado nenhum, chegando a usar fotos de blogguers para falar mal e criticar o gosto e opinião dessas pessoas e que agora quer falar de mau gosto. Ganha vergonha nessa cara que és ridícula.

      Ana.

      Eliminar
    5. Ana qualquer coisa é ir ao meu blog ou enviar mail. Fazer arruaça em blog alheio é de péssimo gosto.

      Eliminar
    6. Rui, a mim parece-me machista porque esse lado, muito deselegante, diga-se de passagem, não é restrito às mulheres.
      Mas ao ler uma resposta do HSB vejo informação adicional ao post, a qual explica melhor o contexto ainda assim acho esse "porcas" excessivo. Mas talvez não esteja a ver o filme todo.

      Eliminar
    7. Bem... o 3º parágrafo do post começa logo com "E isto também se aplica aos homens."

      Eliminar
    8. Acho que o Rui, que infelizmente só conheço da blogosfera, percebeu bem a mensagem que pretendi passar, apesar de ter uma visão diferente da minha. Acho que leste partes que algumas pessoas preferiram não ver.

      A Mais Picante
      Disseste que leste o texto mais do que uma vez. Nesse caso desafio-te a encontrar a parte onde digo que é um comportamento exclusivo das mulheres. Está lá, bem escrito, num português que se percebe (acredito eu) que se aplica o mesmo a eles. Aquilo que digo, e talvez influenciado por ser homem, é que tenho a ideia de que noto esse comportamento mais nas mulheres do que nos homens. Restrição feminina... não encontras em lado nenhum.

      Sim, escrevi porcas. Não pretendi escrever outra coisa mais feia. Que é a imagem que essas pessoas (mulheres neste caso pois o nome seria outro se fossem homens) me passam.

      Eliminar
    9. Rui
      Essa parte não interessa. É como se fossem as letras pequenas dos contratos. São importantes mas ninguém as lê.

      Eliminar
    10. Olha a puritana... Que o que faz no seu blog é de um mau gosto que não tem explicação, fala mal de tudo e todos sem conhecimento de causa e vem para aqui ofender-se com o termo "porcas". Serviu-lhe a carapuça foi?

      Eliminar
    11. Lamento que aqui não se possa comentar sem se ser destratado.

      HSB o texto diz que há mais mulheres que homens a terem esse comportamento. Ora sexo sem amor era bem mais uma atitude masculina (hoje em dia não me parece que haja grandes diferenças), sem que ninguém fosse apelidado de porco.
      Só ao ler uma resposta sua percebi que se referia a muito mais que isso. Ter sexo com vários parceiros não faz de ninguém porco, cada um leva a vida que leva. Mas não era apenas a isso que se referia pois não?

      Eliminar
    12. Disseste que leste o texto mais do que uma vez. Não me leves a mal mas duvido disso.

      "Agora, não sei se a minha opinião está de certo modo condicionada pelo facto de ser homem mas A IDEIA QUE TENHO é que existem mais mulheres do que homens a adoptar este comportamento."

      Espero que agora percebas. Podes ler o texto mais uma vez. E não vais encontrar em texto nenhum que me refiro a quem dorme com este e com aquele.

      refiro-me a QUEM FAZ PUBLICIDADE da sua vida sexual (seja verdade ou não) a todas as pessoas com quem se cruza.

      Eliminar
    13. Nao pensei que o meu comentário gerasse tanto alvoroco...

      Vamos lá a ver uma coisa, eu nunca disse que era machista, mas sim que já tinha lido alguns comentários seus que eram machistas (e continuo a pensar o mesmo) o que, parecendo que nao, nao é a mesma coisa.

      É engracado que diga que deturpei o que disse e que nao li bem o seu post quando, de tudo o que eu lhe disse - sendo o mais importante, o facto de tirar conclusoes sobre pessoas com base apenas no que dizem / fazem - apenas registrou a palavra machista.

      E também acho curioso a sua necessidade de esclarecer que nao é machista através de vários comentários e de um post! Nao acha que é demasiado para alguém que sabe que nao é machista e está tranquilo consigo mesmo?

      Sofia

      Eliminar
    14. Eu so li o texto uma vez e nao vi em lado nenhum que o HsB estivesse a ser machista, apenas vi que estava a expressar a SUA opiniao, sendo ate bastante meiguinho nas suas suposiçoes e deixando sempre claro que é o que acha e nao uma verdade universal...mas nunca se pode agradar a gregos e troianos!

      Concordo com o HsB no plano geral, apenas discordo do facto de quando diz q há mais mulheres a terem esse comportamento que os homens. A diferença é que os homens ditos porcos e brejeiros sao mais low-profile e em 90% dos casos conseguem dar uma 1º impressao que esconde o que realmente sao. Mas tal como o HsB,é apenas a minha opiniao...

      PS: Cara leitora Sofia, referiu que em varios textos/comentarios do HsB eram machistas. Eu que sou leitor desde os primordios nunca vi tal coisa...poderia me elucidar quanto a isso? Ou vai-me dizer que por ser homem é que nao vi tais comentarios pq somos todos machistas e farinha do mesmo saco?

      Eliminar
    15. Sofia
      Com todo o respeito que me mereces, já te expliquei o que tinha a explicar no primeiro comentário. Se não percebes é porque não queres perceber. E isso não passa por mim mas por ti. De resto, não julgues ter mais importância para mim do que aquela que me mereces. Respondi-te como respondo a toda a gente. Respondi-te a tudo. Se preferes acreditar que sou machista. Que o aches com um sorriso nos lábios que te faça ganhar o dia. Espero que te cruzes com homens mil vezes melhores do que eu e que te façam muito feliz. E que nenhum deles seja um machista que te trata mal. Sê feliz.

      AnOnYmUs
      O meu texto é parecido com um contrato. Tem letras muito pequenas que ninguém quis ler.

      Eliminar
    16. Já.na escola me ensinaram que uns precisam ler várias vezes um texto enquanto outros percebem logo à primeira..
      e é caso para dizer "e o burro sou eu"

      Eliminar
  9. Estes tipos de estudos antropológicos à sociedade, apenas observando as espécies, sem um trabalho de acompanhamento à mesma, são muitas vezes mal interpretados. Principalmente por quem lê o estudo, porque não acompanhou a amostra que influenciou o estudo. Logo, não visualiza o que é que impulsionou este estudo… Depois, porque a amostra, pode nem ser metade daquilo que apresenta à sociedade, e é necessário que exista uma determinada convivência com a espécie, para se poder determinar o tipo social que representa na sociedade em que está inserido.
    Não denoto algum comentário machista nas linhas que escreveste, (e ao comentar isto, lembro-me de um blogue que existia aqui há uns anos, intitulado de “Hi5 Porcas e Porcos”). Aqui, apenas reparo na tua incredulidade para o que certos Seres Humanos se sujeitam, para publicitar o seu “Eu”. Em muitas pessoas pode ser por excesso de confiança física, e desejo de se tornarem atraentes a outros tipos da mesma espécie. Pessoas bregas e sem classe, atraem pessoas bregas e sem classe. Simples! Porém, existe um certo fascínio em observar esta espécie de Seres Humanos. Sejam eles homens, ou mulheres. Admiro-lhe a confiança em si próprios. Seja a nível físico, ou na ausência de nível intelectual. Custa-me ver alguns espécimes que não são assim na realidade, e o são para se tentarem igualar ao que consideram seus pares. Aí, é muito pior.
    Infelizmente, existem certos temas, cuja linha que separa a normalidade de brejeirice, é facilmente transposta. Da mesma maneira, que muitas pessoas, consideram que ter piada, é contar anedotas repletas de palavrões. Correndo o risco de não agradar quer a gregos, quer a troianos, mas falo por exemplo de um humorista que é apreciado por muitos, o Fernando Rocha. Não lhe consigo encontrar pontinha de piada. Não é necessário pespegar uma anedota de palavrões, para que esta tenha graça. Pode ser apenas um problema meu. Certo, e o resto da sociedade ri, e acha imensa graça.
    É possível falar-se de sexo, sem se ser porco, mas alguns Seres Humanos, não conseguem fazer essa divisão. E para se falar de sexo, fala-se em posições, tamanhos, desempenhos, e até se enumera as pessoas com quem os desempenhos foram efectuados. Também não vejo a necessidade de o ser.
    Tal como existem muitos homens, e muitas mulheres, que consideram que para serem “Sexy’s”, desejados, apreciados, ou o que quer que seja, têm que ser vulgares, e falar assim, ou assado sobre estes temas que é difícil de separar aquela linha pequenina da vulgaridade.
    É possível ser-se sensual, e agradável à vista sem se ser vulgar. Note-se que uma pessoa, para ser considerada “vulgar”, não precisa de apresentar decotes, saias curtas, calças com pares de meias nos bolsos, e afins. É o comportamento da pessoa que a torna assim.
    Existe muito homem vestido de fato Hugo Boss, com cargos de topo, que são seres asquerosos de tanta vulgaridade que exalam por todos os poros.
    Da mesma maneira, que já observei comportamentos entre mulheres de roupa mínima, que merecem mais o meu respeito, que certas senhoras que apregoam decoro e bons costumes, e são mais vulgares, porcas, e bregas e não representam nada de bom à sociedade.
    É tudo uma questão de atitude. E infelizmente, vivemos numa sociedade que os exemplos passados às camadas mais jovens, são de uma vulgaridade tal, cujo resultado, é adultos vulgares.
    Como a barreira é tão pequenina, ela é facilmente transposta. E é um lugar, que quando se entra, dificilmente se sai.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este comentário podia estar no lugar do texto. A mensagem está aí. Com mais palavras e com outras que não ofendem as mentes mais delicadas.

      Obrigado.

      Eliminar
    2. Thank God que mais alguém percebeu o que o HSB quis dizer!!!!

      Eliminar
    3. Este comentário reflecte aquilo que pretendi dizer.

      Eliminar
    4. Não gostei da forma como o texto do post está escrito. Entendi a ideia mas acho que não está bem escrito mas gostei do teu texto. Acho que,de facto, poderia fazer a vez do texto ao qual serviu como comentário pois conseguiu ir muito além do dito.

      Eliminar
    5. Este comentário é realmente muito bom.

      Eliminar
  10. Não gosto de pessoas assim. E afasto-me desse tipo de pessoas porque não têm qualquer tipo de nível.
    O problema maior é que muitas mulheres e homens gostam de ser assim e definem como ser de personalidade...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E penso que são assim para chamar a atenção, ter problemas a nível de afecto, sentimentos... Não sei. Digo eu..

      Eliminar
    2. Ainda bem que não sou o único "machista" a achar o mesmo.

      Eliminar
  11. Não podia estar mais de acordo com todo o texto.
    E só me apraz rir com os comentários em que te acusam de machismo. Pois, porque as mulheres podem julgar e criticar os playboys e filhos da mãe, mas nós não podemos fazer o mesmo com os semelhantes espécimes do sexo feminino LOL faz todo o sentido. Na minha opinião, neste mundo passou-se do machismo para o feminismo. Eu cá defendo igualdade de direitos. Homens e mulheres são diferentes, ponto! Há que respeitar e aceitar as diferenças, mas não existem sexos fortes e fracos.

    E desculpem lá, as meninas ofendidas aí de cima, mas se fica mal a um homem cuspir para o chão, fica ainda pior a uma mulher. Se fica mal a um homem ser brejeiro e ordinário, fica ainda pior a uma mulher. Vocês são seres fantásticos, com classe. E há atitudes que vos tiram toda a classe. E tenho dito.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois eu que não sou nem machista nem feminista acho que fica mal a ambos cuspir para o chão. E também acho que isso de ficar pior a uma mulher tem o seu quê de machismo. Mas isso sou eu.

      Eliminar
    2. Roger, percebo o que pretendes dizer. Como disse no texto, homens e mulheres são iguais (isto está na parte que poucas pessoas leram). De resto, aquilo que disse é que tenho a ideia de que existem mais mulheres do que homens com este comportamento.

      Eliminar
    3. ... e faz sentido! Não existem mais mulheres no Mundo, que homens ?????
      Agora, num aparte, é que visualmente, uma mulher é mais facilmente identificada de brega, que um homem.... Mesmo a nível comportamental... Não falo de maneira de vestir. Mas a realidade, é que à primeira vista, se topa uma mulher brega!

      Eliminar
    4. Sinceramente? Sou mulher e não podia estar mais de acordo! Há muito homem vulgar sem dúvida... mas há mais mulher que se mostra vulgar! Que dá a conhecer ao mundo que é vulgar, que parece ter orgulho em ser vulgar. E não me venham com tretas... quem acha que o acima descrito é machismo só digo uma coisa "serviu-lhe a carapuça? Enfia!" era o que me diziam quando contrariava o óbvio. Quando era culpada de algo e negava com unhas e dentes. Ora bem... a verdade dói.

      Eliminar
    5. Apesar de ser homem, sinto-me tentado a agradecer à *Lili* por vir aqui recuperar a boa imagem da "raça" feminina, sem más interpretações.

      Eliminar
    6. Poderia ser extraordinariamente mordaz, agora. Mas adoptando uma postura mais construtiva, parece-me que se há mais mulheres "porcas", como vocês elegantemente as adjectivam é porque há uma série de comportamentos que muita gente desculpa num homem (mesmo que não goste) e aponta o dedo numa mulher. E isso é uma atitude machista.
      Se vamos falar em observações e fazer generalizações, eu não conheço uma única mulher que se comporte como o HSB descreve, mas já me cruzei com vários homens desse género, pelo que se seguisse a mesma linha de raciocínio do autor do blog também poderia dizer que é um comportamento mais propício aos homens.
      Não tem nada a ver com enfiar carapuças, esse argumento é no mínimo infantil.

      Eliminar
    7. A Mais Picante,
      Quer-me parecer que a atitude machista aqui é tua, porque insistes em fazer uma diferenciação entre géneros, quando o HSB disse no post que há comportamentos transversais a homens e mulheres que tornam as pessoas (de ambos os sexos) vulgares. Tu é que estás a querer entrar numa onda de defesa, quando ninguém aqui atacou as mulheres. Agora uma coisa é certa: há comportamentos que não ficam bem a ninguém, e muito menos a uma mulher. E sabes porquê? Porque vocês são fantásticas que dá pena ver-vos a perder a classe. E agora vou fazer-te uma pergunta: os playboys, vulgares, brejeiros, engatatões, etc, atraem-te? Então porque é que nós temos que nos sentir atraídos por brejeiras e vulgares? Como mulher, ias sentir-te valorizada por um homem que já dormiu com dezenas ou centenas de mulheres? Então porque é que nós temos que achar piada às mulheres com rodagem?

      Quer-me parecer que hoje em dia se assiste a uma total inversão de valores. E é triste que se passe de um extremo para outro, em vez de uma igualdade entre sexos. Abomino o machismo da mesma forma que abomino o feminismo!

      Mas olha, vou só dizer-te: aconselho-te a sair à noite e a observar as coisas à tua volta. As mulheres, hoje em dia, têm comportamentos mais brejeiros e vulgares que os homens. E sabes o que é que é triste? É que a emancipação das mulheres deu lugar, em alguns casos, à ordinarice. E desculpa lá se não consigo olhar com respeito para quem chega aos 30 com uma grande fama (e um grande proveito também), porque revela falta de amor próprio, falta de respeito por si e até alguma falta de carácter - e essas características não se coadunam com a minha maneira de ser.

      Eliminar
    8. A Mais Picante
      Sim, nesse ponto tens razao, ao afirmar que ha mais homens porcos e brejeiros que mulheres, mas como alguem acima referiu voçes sao seres de elegancia e charme, sensibilidade etc e salta mais á vista qd têm comportamentos desses do que os homens, ate pq ha um seculo atras eram raros os homens que nao eram brejeiros.

      Eliminar
    9. Sinceramente 'A mais picante'? Gostava de a conhecer pessoalmente... e depois sim... ia tirar as minhas conclusões sem apontar o dedo a ninguém, mas parece-me a mim que a palavra "vulgar" lhe feriu um pouco os sentimentos... opah "carapuça" pode parecer infantil, veja como entender... Quis com isso dizer que realmente está a fazer uma tempestade num copo de água... e cheira-me... (sem certezas) cheira-me que não passa disso. Muita festa. Passe bem.

      Eliminar
    10. Esta Picante não é só TEIMOSA como um burro! É BURRA, mesmo!
      E depois deste argumentário idiota ainda foi fazer um post sobre o tema lá no blogue dela? E ainda se admirou quando levou uma resposta à altura?
      BURRA!!!!!!!!!!!!!!!

      Eliminar
  12. Eu não as chamo de porcas. Chamo-as de óbvias. Porque o são em quase tudo na vida. É uma opção de vida como outra qualquer. Saltam de cama com a mesma facilidade com que se troca de camisa. Questiono-me muita vez sobre como se sentirão a seguir. Se de facto,não serão pessoas solitárias,que utilizam esse estilo para camuflar a sua solidão. Porque apesar de tudo,para ficar numa relação séria,é difícil arranjar alguém. Todos querem lá ir,mas ninguém quer permanecer. Não sou ninguém para julgar,mas faz-me confusão quando as mulheres facilitam demais,aquilo que lhes dá algum poder. Que lhes dá personalidade. E o ser fácil,não é de todo,para mim,ser uma mulher com personalidade. É antes ser carente,digam elas o que quiserem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo com isso numa determinada faixa etária. Hoje em dia parece-me que os mais jovens lidam com a sexualidade de uma maneira completamente diferente. Não terá tanto a ver com poder ou com fragilidade mas sim com o vivenciar novas experiências. E isso leva-os a um escalar de situações,muitas vezes com resultados desastrosos.

      Eliminar
    2. Mamã
      Muito bem dito. Espero que não sejas acusada de te submeter ao sexo masculino :)

      Eliminar
    3. Homem sem Blogue,espero que não;).
      A mais Picante,eu acho que existe em todas as faixas etárias. Há miúdas e mulheres muito frágeis que encontram nesse estilo de vida,uma forma de cativar,que a meu ver pode não conduzir a lado nenhum e normalmente não leva mesmo. Mas,cada um sabe de si e faz da sua vida o que quer,não é assim?

      Eliminar
  13. Já viu que eu estou aqui de saltos altos?
    Oh Homem!!!! Ai,ai ,ai
    :))))

    ResponderEliminar
  14. Nunca comentei e hoje vou fazê-lo em anónimo...
    Começo por dizer que concordo em pleno com o que li no seu texto.

    Sabe vou lhe confessar uma coisa, cada vez gosto menos das "mulheres" essas tais porcas, que saltam de cama para cama, que se valorizam porque andaram com este e aquele e fizeram ene posições e foi uma maravilha.
    E muitas fazem-no para se vingar de outra mulher ou simplesmente porque acham que as amigas vão sentir inveja .

    É horrível ver mulheres tão vulgares , saber ser é muito diferente de ter e isto a mim mete-me nojo.

    Sabe porquê?
    Não pode saber , é verdade...
    Mas por haver homens porcos e mulheres igualmente porcas, que andam com uns e outros sem terem o mínimo respeito por quem está ,em casa é que eu passado anos de casamento descobri que o meu marido me brindou com o Hiv, como calcula uma mulher que sempre foi fiel, nunca teve outro homem e aparentemente tinha o marido mais fiel do mundo,nunca iria desconfiar que teria tal doença.
    Estive mal, muito mal pois ninguém descobria o que eu tinha, pois nunca tive qualquer comportamento de risco(pensava eu)
    Dormia com o inimigo.
    A culpa foi dele , um porco...mas sempre que vejo estas miudas/mulheres que só querem beber e f**** , sem se preocuparem com nada, só penso...Espero que ao menos sejam responsáveis e se previnam!!!


    Não o conheço, não posso nem tenho o direito de pedir nada , mas se puder não publicar este comentário, agradecia.

    Apesar desta partida da vida ou daquele porco com quem estive 14 anos, eu acredito que ainda existem pessoas boas e honestas. Pessoas que sabem valorizar um simples abraço...tenho pena que muitas pessoas só saibam o valor dele quando precisam e não o tem...


    Desculpe este desabafo mas ser Mulher é ter amor próprio é mostrar o melhor de si a quem merece e não a todos.

    Mas eu talvez esteja ultrapassada...porque tenho conhecidas que namoram e depois contam que andam com este e aquele enquanto o namorado trabalha ou viaja.
    Sinto nojo desta gente. E não desejo o mal a ninguém, mas há quem jogue na lotaria ....

    Já tentei alertar várias pessoas que estão em relações e mesmo assim andam com outras nas horas vagas , quem olhar para elas, pensam que lindas , o que não sabem o quão ocas são!!
    Quando me contam eu apetece-me dizer, é por haver pessoas como vocês e como o nojento do meu ex que eu estou neste estado. Mas infelizmente ainda existe a discriminação e ninguém sabe porque a "menina" simpática e de sorriso fácil, quando chega a casa chora lágrimas que parecem vidros...

    Mataram-me...

    Hoje é uma noite dificil.

    Desculpe o abuso e se puder não publique o comentário, se o fizer está no seu direito e respeito.

    Mulher Sem Sono:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. pensei eu que o blog tinha moderação de comentários, enfim...desculpe

      Eliminar
    2. Se quiseres, diz e apago o comentário.

      Obrigado pelo teu testemunho. Falas de algo muito importante. E era por isso que eu no texto falo de ambos os sexos. E não apenas das mulheres.

      Não tenho nada contra as pessoas que mudam de parceiro como quem muda de cuecas. Aquilo que acho de muito mau tom são aquelas pessoas que contam tudo da sua vida íntima a todas as pessoas.

      Que muitas pessoas leiam o teu comentário e percebam que todos os cuidados são poucos.

      Eliminar
  15. Nao pudia estar mais de acordo talvez nao diria da mesma forma mas cada um se expressa como quer.:)
    Que tal uma visitinha ao meu blog? Se gostares que tal seguir? Eu ja te sigo. :)
    beijinho de Toronto
    http://claudiapersi.blogspot.ca/

    ResponderEliminar
  16. Bem, que confusão.Uma pessoa escreve o que pensa e é quase atirado aos leões.
    É verdade que fica muito mal a uma mulher dizer palavrões, coçar partes intimas do corpo como se fossemos um homem(até num homem é mau), cuspir para o chão, dizer que dormiu com o quartel de bombeiros para a disco toda ouvir ,etc. Também fica muito mal um homem fazer isto tudo mas pelo que entendi o homem sem blog só está simplesmente a dizer que cada vez mal se está a perder a educação e os respeito por nós próprios. Quando saio para beber um copo com as minhas amigas por vezes sinto-me mal como mulher certas figuras que vejo , deviamos dar mais ao respeito. Não cair na vulgaridade, Mas também há homens , coitados .... Se soubessem o ridículo nem sairiam de casa... As vezes vejo e oiço cada coisa , enfim. Mas lá está cada um é como cada qual. homem sem blogue entendi o quiseste dizer talvez a forma sincera e direta é o que possa ter gerado alguns comentários menos simpáticos. helena

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As pessoas fazem a leitura que querem, com base no que defendem e no impacto que as palavras têm para si. No texto deixei bem claro que o que escrevi se aplica a ambos os sexos. Deixei claro que abomino pessoas que contam a sua vida sexual a todas as pessoas. Algumas mentes preferiram ver coisas que não escrevi. Faz parte de cada um.

      Existem homens bem piores do que as mulheres. Acredito é que isso passa muito mais despercebido. Porquê? Não sei.

      Obrigado pelo comentário Helena.

      Eliminar
  17. Todo o ser humano que gosta de se evidencar... NÃO pode ser nem inteligente e muito menos interessante... porque quem gosta de mostrar o corpo mais do que devia e etc. NÃO pode ter mais nada de interessante!1... CADA UM GOSTA DE MOSTRAR O QUE TEM DE MAIS INTERESSANTE E QUANDO SE VENDE AQUELA IMAGEM DE "VULGAR" É PORQUE NÃO HÁ MAIS PONTA POR ONDE SE PEGUE!!!...

    ResponderEliminar
  18. Era melhor vc continuar sem blogue.
    Que texto bosta.

    ResponderEliminar