14.6.12

o estrangeiro é sempre melhor do que eu

O maior defeito do Algarve parece ser eterno. Nunca vou perceber, e muito menos aceitar, que os estrangeiros sejam melhor tratados do que eu.

Fico fulo quando me atendem a olhar para o lado, sem me olhar nos olhos e com ar de frete. Para os estrangeiros, é só sorrisos e mais sorrisos. Isto é do mais ridículo que se pode fazer.

Gostava que isto mudasse mas venho ao Algarve desde criança e começo a acreditar que isto nunca vai mudar.

Enviado do meu BlackBerry® da tmn

25 comentários:

  1. è de FACTO a coisa pior que eles têm...mania...

    ResponderEliminar
  2. Olha, curiosamente, passei precisamente pelo contrário em Itália, no ano passado. Em Roma, os estrangeiros são atendidos com uma arrogância que só visto! Tal e qual como descreves em relação ao que te sucedeu. Não se compreende quando, naquele caso, os forasteiros são parte da força motriz que impele o comércio e o turismo daquela cidade magnífica... Comigo até nem correu muito mal, porque o meu marido é italiano e, mal davam conta, "arrepiavam caminho". Em qualquer dos casos, é triste... somos todos pessoas e, como tal, merecemos respeito, sempre.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A tua última frase diz tudo. Temos de ser todos bem tratados. Seja em que país for. Seja no nosso ou noutro. Mas não entendo como se trata pior um português do que um estrangeiro.

      Eliminar
  3. É uma das coisas que mais detesto no Algarve... tratarem-nos como se não estivéssemos na nossa terra.

    ResponderEliminar
  4. Eu já fiz o teste de falar em Inglês, e nota-se bem a diferença de tratamento!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim. Também podia falar das vezes que iniciam conversa comigo com um "Hi!" E posso garantir que não tenho ar de estrangeiro.

      Eliminar
  5. Senti exactamente o mesmo no ano passado!

    ResponderEliminar
  6. O teu grau de saturação já se nota em relação ao Algarve. Prevejo que não voltes a por aí as tuas perninhas nos teus próximos tempos. Só se for em trabalho....

    Para férias, Alentejo (Costa Vicentina)! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não estou saturado do Algarve. Adoro o Algarve, sobretudo Lagos. Mas tens razão, só cá devo voltar em trabalho. Nas férias também costumo optar pela Costa Vicentina.

      Eliminar
    2. A minha bola de cristal apesar de nublada, não engana... ehehhe

      Estou a brincar!! :)

      Eliminar
  7. ainda!?!?!?!
    pois, foi por esse tipo de tratamento que deixei de todo ir ao Algarve....desde há 14 anos atrás!
    há muitos anos que passo as férias na costa Alentejana e é mto bom!!!
    é pena que os algarvios não tenham evoluído...só têm a perder!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu tenho ido ao Algarve mais em trabalho do que em férias e infelizmente esta realidade teima em não desaparecer. Também sou fã da Costa Alentejana para férias.

      Eliminar
  8. Isso pega-se.
    Também já fui mal atendido por um estrangeiro que possuia um bar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isto não deveria existir em lado nenhum. Atender bem é algo que deve ser regra geral.

      Eliminar
  9. Olá!

    Algarve nunca foi uma zona que me motivasse à visita, e só lá fui uma vez... Mas quanto ao tratamento melhor ao estrangeiro realmente é uma parvoíce. Em Lisboa nas lojas, o que me faz confusão é os estrangeiros que não falam sequer inglês, impossível comunicar com ucraniano, italianos, russos, chineses... e afins!



    Passei agora pelo blogue e gostei, vou passar a seguir :) Passo pelo meu tb:

    http://vestidaparadeslumbrar.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando existe boa vontade não há problemas de comunicação. Vamos lá com gestos ou outra coisa qualquer.

      Obrigado pela palavras. Vou certamente ver o teu blogue.

      Eliminar
    2. Li e como sou muito opinosa não podia deixar de comentar, somos tratados como cidadãos de segunda quando abrimos a boca e falamos na nossa lingua, como o inverso, no estrangeiro se percebem que a a nossa capacidade economica é superior, claramente temos um tratamento preferênciial...
      É a economia a funcionar... e a espectativa das gorjetas...

      Eliminar
    3. Nem mais. Acho que a última frase explica tudo...

      Eliminar
  10. Então um conselho: Não vá a PXO. Lá nem estrangeiro nem locais...pfffffffff

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A sério? fica registado. E quero ser tratado por tu, pode ser? :)

      Eliminar
    2. Claro, foi distracção, até porque, como já disse anteriormente, és um fedelho! ;)

      Eliminar