18.6.12

a minha experiência enquanto júri

A minha função enquanto jurado consistia em avaliar o talento de duas bandas de garagem. Cada uma cantava três temas e seguia-se uma avaliação, feita por quatro pessoas, de um a dez pontos.

Estava nervoso com o que ia fazer, não tanto por ter que avaliar alguém com base em apenas três actuações mas por ter que comentar a minha pontuação. Algo que já tinha metido na cabeça, não ser um Manuel Moura dos Santos e tratar mal quem lá estivesse, mesmo que cantassem muito mal.

O primeiro momento "complicado" foi quando fui apresentado enquanto júri. Sou um pouco tímido e fico sempre envergonhado quando falam de mim. Então aqui, que tive direito a uma apresentação em português e outra em inglês. Neste momento comecei a rir-me pois o músico consagrado que também era júri disse-me para levantar o braço.

Seguiu-se a primeira actuação. A banda optou por dois covers e um original. Gostei mas não fiquei deliciado. Contudo, dei-lhes oito pontos. Disse ainda que gostava da postura da cantora que mostrava vibrar com a actuação.

Mais tarde, subiu ao palco a segunda banda composta por miúdos na casa dos vinte anos. Desta vez, a opção foi dois originais e um cover. (Não posso deixar de referir, como curiosidade que ambas as bandas fizeram covers de Rolling In The Deep, de Adele. Já não há paciência para a Adele. Acho que é uma grande artista mas as suas músicas tocam até à exaustão.) Fiquei fascinado com o talento dos miúdos. E, desta vez, fui o primeiro jurado a falar. Eis o meu discurso: "Vou ser rápido na minha avaliação. Se estivesse aqui o vosso cd à venda, comprava dois" e levantei a placa com nove pontos. Não estava enganado e esta banda ganhou a eliminatória.

Para o fim, ficaram guardados dois momentos divertidos. O primeiro deles, foi quando os vencedores vieram todos ter comigo a dizer que estavam surpreendidos e maravilhados com as minhas palavras. Fiquei contente com a alegria genuína que via no rosto daqueles rapazes que sonham ser artistas. Voltei a dizer-lhes o mesmo, dizendo que estava a ser sincero e que eles eram muito bons.

Posto isto, os rapazes tinham que subir ao balcão do bar para receber uma garrafa de champanhe. Nesta altura, o músico que é o chefe do júri olha para mim e diz: "vamos os dois ao balcão do bar". Lá fui e tive a responsabilidade de entregar a garrafa aos vencedores. Brindei ao sucesso deles e deixei o desejo de os ver na final do concurso.

14 comentários:

  1. È muito importante para quem luta pelo reconhecimento do seu trabalho, ouvir palavras de entusiasmo e incentivo!
    Ainda bem que te divertiste :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. diverti-me imenso mas fiquei muito alegre quando os miúdos vieram falar comigo. Não acho que tenha sido um elogio do outro mundo as eles ficaram maravilhados e isso foi bom :)

      Eliminar
  2. Pelos vistos, foste justo e, ainda por cima, ouviste boa música, bons músicos e boas vozes. Desculpa repetir-me, mas há gente com sorte, sim. :p

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São pessoas que tentam ser alguém no mundo da música. Gostei do que ouvi, sobretudo da segunda banda. Se achas que é sorte, eu não te desminto :p

      Eliminar
  3. Resumindo, foste a estrela da noite. :)

    ResponderEliminar
  4. Muito bom. Nada como ser simpático. Todas as pessoas precisam de apoio. De um lado tu, novato na posição de júri e do outro lado eles, e desejar crescer na carreira, ainda estreando o palco. A vida tem dois lados, mas nem sempre conseguimos ver.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu não sou ninguém para dizer a alguém que não deve lutar por algo. Aliás, no final, fiz questão de falar com a banda que não se apurou e disse para nunca desistirem do que querem.

      Eliminar
  5. Eu também gosto da Adele, mas houve uma altura que só ouvia Adele no trabalho, e aquilo foi tão exaustivo, ms tão exaustivo, que deixei de conseguir ouvir Adele. Já não dá mais! A música é muito bonita, sem dúvida, mas ouvir muitas vezes, faz com que deixe de ter o seu encanto...

    **'s

    http://vestidaparadeslumbrar.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu comecei a gostar de Adele com a música Chasing Pavements, ou seja, muito antes da febre de Adele. Quando a febre chegou, comecei a fartar-me, não da artista, mas de ouvir sempre a toda a hora as músicas dela na rádio.

      Eliminar
    2. Essa música é a minha preferida dela! :)

      Eliminar
    3. A minha também apesar de ter músicas muito boas

      Eliminar