2.6.12

como dançar no rock in rio

Ir a um festival de música como o Rock in Rio é uma verdadeira aventura social em variados aspectos. Mas vou dedicar-me apenas nos tipos de bailarinos que por lá se encontram.

- Pião
É aquele tipo de pessoa que dança de forma giratória sobre si mesma ou ocupando uma área maior.

- Baterista
É aquele que só bate os pés.

- Saltitão
Só pula e pula e pula.

- Air Guitar Player
É aquele tipo de pessoa que passa os concertos a fingir que toca guitarra.

- O Touro
São aquelas pessoas que se afastam cerca de 100 metros dos amigos e depois correm com toda a velocidade como se fossem marrar com alguém.

- Enrola o fio
São as pessoas que dançam apenas com os braços, que rodam um sobre o outro como se estivessem a enrolar um fio.

- Ivete Sangalo
São as pessoas que assistem ao concerto da Ivete Sangalo e dançam o resto da noite como se estivessem a ouvir música brasileira.

E vocês? Que tipo de bailarino(a) são? Conhecem outros diferentes? E será que adivinham qual é o meu estilo?

Aproveito para dizer que o concerto dos Maroon 5 foi muito bom e que o Lenny Kravitz... é simplesmente o Lenny Kravitz.

25 comentários:

  1. Respostas
    1. Hum estilo saltitão, sem dúvida. Aproveita-se e queimam-se umas calorias.

      Eliminar
    2. Claro! Mas tmbém consigo ser saltitão e nos momentos de loucura um air guitar player :)

      Eliminar
  2. Hum... eu diria que és o baterista.
    Na onda do Air Guitar Player, há aqueles que passam os concertos a fingir que tocam outro instrumento qualquer (bateria, piano, etc). Há uns dias, vi um dos one man show do Gad Elmaleh e ele também gozava com os tipos de dança que se apanham nas discotecas, exemplificando. Excelente! Penso que encontrou mais do que tu, mas agora não me recordo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah! E, concordo contigo, o Lenny é simplesmente O Lenny. Até já pensei em, quando tiver um filho, chamá-lo "Léni", a outra parte interessada é que nunca achou muita graça. Vá-se lá saber porquê... ;)
      Fui vê-lo no Rock in Rio de 2008 e adorei. Pena não ter dado para ir este ano.
      Já os Maroon 5, têm umas músicas boas, mas não sou grande fã.

      Eliminar
    2. Acho que todos somos bateristas! Tens toda a razão, há muitos artistas na plateia. Ainda há os Carlos Lopes, aqueles que rodam os braços ao lado do corpo como se estivessem a correr, mas no mesmo sítio.

      Eliminar
  3. Gostei do estudo sociológico...
    Obrigada, o que me ri :)

    Descobri que devo ser um ser híbrido, no que à dança concerne... )

    ResponderEliminar
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  5. Lol!!!
    Já ganhei o dia com uma boa gargalhada!!

    queriadeti.blogspot.com

    ResponderEliminar
  6. Sou muito pouco genuíno no que respeita à dança, infelizmente, gostava muito de saber dançar bem bem. Quando bailo sou um pouco o imitador do saltitão do baterista do air guitar player e do enrola o fio. Mas reservado.
    Ah, coisa estranha. Às vezes danço a imitar os movimentos de vários desportos... weird.

    ResponderEliminar
  7. Para mim é um misto de baterista com guitarrista.

    Não ocupando muito espaço para dançar, sentir a batida da bateria com o pé, dançado levemente com o corpo e quando algo te "toca" mais na música, lança um/dois braços para o ar. Um se tiver com um copo na mão, se não, vibrar com os dois! :)

    Penso que será um estilo para o mais reservado, acompanhando a música que se toca no momento. :)

    ResponderEliminar
  8. Respondendo à pergunta: eu não danço. É triste mas é verdade. Como não sei, nem tenho coragem para tentar. Agora, o que me interessa mesmo: como anda o cãozinho, homem? Ficou com ele? Sabes dele? :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tens que arranjar coragem para dançar que faz bem ao corpo e à mente.

      Quanto ao cãozinho. Continua no hotel. Está a ser tratado mas infelizmente ainda não tem dono. Continuo a acreditar num futuro bom para ele. Vou estar quinze dias longe de Lisboa mas irei estar a par de tudo e assim que houver novidades aviso. :)

      Eliminar
  9. Temo não me enquadrar em nenhuma das divertidas explicações. Devo ser um caso perdido, embora, às vezes, arrisque.
    Muito bom este post. Muito bom.

    ResponderEliminar